Torcedor do Corinthians precisa parar de procurar problema onde não tem

Mayara Munhoz

Jornalista, 32 anos. Editora do Meu Timão e vivendo Corinthians 24 horas por dia há sete anos.

ver detalhes

Torcedor do Corinthians precisa parar de procurar problema onde não tem

Coluna da Mayara Munhoz

Opinião de Mayara Munhoz

19 mil visualizações 385 comentários Comunicar erro

Torcedor do Corinthians precisa parar de procurar problema onde não tem

Vítor Pereira não menosprezou o Corinthians ao citar o Liverpool na coletiva deste domingo

Foto: Danilo Fernandes / Meu Timão

O Corinthians conseguiu reverter um placar negativo diante de um rival e se manteve na liderança do Brasileirão. O Corinthians está classificado para a próxima fase da Copa do Brasil e depende apenas dele para fazer o mesmo na Libertadores.

O Corinthians não perde há oito jogos (e, aliás, só perdeu seis vezes em toda a temporada). O Corinthians viu sua principal contratação do ano se lesionar seriamente, sem previsão de retorno, e seguiu jogando normalmente.

E, mesmo assim, parte da torcida do Corinthians resolveu passar a madrugada e a manhã desta segunda-feira reclamando de uma frase dita por Vítor Pereira na coletiva deste domingo. E isso, para mim, não faz o menor sentido.

A frase, aliás, está sendo disseminada por aí totalmente fora de contexto. Vítor Pereira não disse do nada que gostaria de ir treinar o Liverpool, menosprezado o fato de estar no Corinthians. O português apenas usou um dos principais clubes do mundo para fazer uma analogia ao explicar a atual situação de Róger Guedes.

"Eu também queria treinar o Liverpool. Se me perguntassem se queria treinar o Liverpool, com todo respeito ao Corinthians, mas o Liverpool é o Liverpool. Aqui não é o que nós queremos, na nossa casa, em termos de jogos não é o que queremos, mas é o que a equipe precisa. O que a equipe precisa, às vezes, é o Roger na esquerda, o Róger no meio, o Róger na direita e ele precisa ter capacidade dar resposta a isso".

Essa foi a declaração do português. É muito claro que ele usa o time inglês apenas para justificar que Guedes não pode ter tudo o que ele quer. Simples assim.

Você, torcedor, que está reclamando, criticando e pedindo até a saída do técnico por conta disso, faça um exercício simples aí: se você pudesse ter Jürgen Klopp (já que estamos falando de Liverpool) no comando do Corinthians, ia preferir o Vítor Pereira?

Nós estamos sempre almejando algo maior na vida (ou deveríamos estar). Um emprego melhor, uma remuneração maior, uma casa mais confortável, um carro mais novo, um algo acima do que temos nas nossas vidas. E foi essa a analogia usada pelo português. Róger Guedes pode querer jogar na posição que mais gosta, mas nem sempre vai ter o seu pedido atendido. O Corinthians vai ser a prioridade.

Então, meu povo, parem de procurar problema onde não existe. Se você quer reclamar do desempenho do time dentro de campo, do fato de Vítor Pereira não ter conseguido acertar na escalação para o clássico e precisar das alterações para garantir o empate ou do que um ou outro jogador está apresentando individualmente, ok. Mas fazer um drama por conta de uma colocação do treinador na coletiva em meio a tantas coisas positivas me parece extremamente desnecessário.

E antes de reclamar demais, fica aí um outro exercício também. Sabe o que acontecia exatamente um ano atrás, no dia 23 de maio de 2021, no Corinthians? O clube anunciava a contratação de Sylvinho depois das recusas de Renato Gaúcho e Diego Aguirre. O treinador chegava como a solução dos problemas em um time sem contratações e sem expectativas. O resultado final disso tudo a gente sabe qual foi, né?

Então, bora parar de procurar problema onde não tem?

Veja mais em: Vítor Pereira, Torcida do Corinthians e Róger Guedes.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna da Mayara Munhoz

Por Mayara Munhoz

Jornalista, 32 anos. Editora do Meu Timão e vivendo Corinthians 24 horas por dia há sete anos.

O que você achou do post da Mayara Munhoz?

x