Venha fazer parte da KTO
x
Agora é a hora de parabenizar a nova diretoria do Corinthians
Mayara Munhoz

Jornalista, 33 anos, mãe do Joaquim. Faço parte do Meu Timão desde fevereiro de 2015. Hoje, sou a editora-chefe dessa loucura toda com muito prazer e amor.

ver detalhes

Agora é a hora de parabenizar a nova diretoria do Corinthians

Coluna da Mayara Munhoz

Opinião de Mayara Munhoz

39 mil visualizações 85 comentários Comunicar erro

Agora é a hora de parabenizar a nova diretoria do Corinthians

Augusto Melo pode colher os frutos de bons acertos já neste começo de ano no Corinthians

Foto: Danilo Fernandes/Meu Timão

Vocês que reclamam tanto dos meus textos cobrando o Corinthians e seus responsáveis vão gostar desse aqui. Agora sim é a hora de parabenizar a nova diretoria do Timão. O começo da temporada foi pior do que o esperado, mas agora, enfim, começamos a ver uma luz lá na frente que já nos permite acreditar em dias muito melhores.

Os dois pontos para isso, no meu ponto de vista, são: António Oliveira e os reforços. Vou começar falando do segundo. Não é um reforço ou nem os três anunciados nesta sexta-feira. O Corinthians conseguiu ir ao mercado, suprir as principais carências, trazer nomes com status de titular e dar opções para o treinador. E conseguiu fazer isso sem negociações malucas com valores absurdos.

Não acho que seja a hora de avaliar se fulano vai dar certo, se ciclano joga bem ou não. Ainda é o começo para todos os novos nomes, ainda que alguns, como Raniele, já estejam uns dez passos na frente. Até agora, então, Augusto Melo trouxe: Diego Palacios, Matheuzinho, Félix Torres, Gustavo Henrique, Raniele, Rodrigo Garro, Igor Coronado, Pedro Raul e Pedro Henrique. Além disso, ainda tem o Hugo, que foi contratado pela diretoria anterior, mas também é um novo nome no elenco alvinegro.

Dez novos nomes que fortalecem o elenco, cada um com seu jeito.

E, como já citado, ainda temos António Oliveira. O treinador chegou em um momento de extrema pressão, com um currículo que não o ajudava muito e sem tempo nem de respirar. E mostrou serviço. Não gosto (e nem vou) de analisar trabalho de técnico com poucos jogos. Mas tenho que ser honesta e ressaltar que pelo menos a postura e emocional do elenco parecem outros desde a chegada do português.

Apesar do começo turbulento e de uma provável (espero estar errada!) desclassificação na primeira fase do Paulistão, acredito que podemos começar a nos animar. Ainda há muito trabalho a ser feito pela nova diretoria e muita coisa para arrumar e recomeçar depois de anos de desvalorização com o grupo que comandava. Mas, vamos chegar lá.

Domingo é dia de clássico, de Dérbi. Os confrontos contra o Palmeiras costumam ser divisores de águas nas temporadas, principalmente, nos últimos anos. Alguns derrubaram técnicos, outros deram o gás necessário para virar a chave na temporada e conquistar títulos. A importância do Dérbi vai além dos 90 minutos, tanto para o Corinthians quanto para o Palmeiras.

Espero que dessa vez a gente também veja um divisor de águas.

E que, mais uma vez, seja para um embalo e uma melhoria para orgulhar o corinthiano - e preocupar seus adversários.

Vai, Corinthians!

Veja mais em: António Oliveira, Augusto Melo, Diretoria do Corinthians e Contratações do Corinthians.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Avalie esta coluna
Coluna da Mayara Munhoz

Por Mayara Munhoz

Jornalista, 33 anos, mãe do Joaquim. Faço parte do Meu Timão desde fevereiro de 2015. Hoje, sou a editora-chefe dessa loucura toda com muito prazer e amor.

O que você achou do post da Mayara Munhoz?