Como faz falta ver um gol de falta

Memória Fiel

Nostalgia alvinegra que vai além dos jogos, gols e súmulas. Aqui reviramos os arquivos para reencontrar as várias pequenas histórias e detalhes que formam a gigantesca história do Corinthians.

ver detalhes

Como faz falta ver um gol de falta

Coluna do Juliano Barreto

Opinião de Memória Fiel

2.1 mil visualizações 34 comentários Comunicar erro

Como faz falta ver um gol de falta

Luan abriu o placar em bela cobrança de falta nos Estados Unidos

Foto: Rafael Ribeiro/Florida Cup

Quando o juiz marcou falta para o Corinthians em frente a área do New York City FC, no primeiro jogo da Florida Cup 2020, por instinto, peguei o celular e comecei a filmar. Imediatamente, porém, lembrei de que hoje em dia é tão raro ver um gol de falta que seria completamente inútil gravar aquele lance. Luan acertou na gaveta, no ninho da coruja, no gogó da ema, na forquilha. Gol do Corinthians. Gol de falta depois de quase dois anos.

Como faz falta ver gol de falta!

A seca de bons cobradores não atinge apenas o Corinthians, claro. A Seleção Brasileira ficou cinco anos sem um gol desse tipo, e não levando em conta os alienígenas Cristiano Ronaldo e Messi, fica difícil dizer o nome de dois ou três jogadores em atividade que podem converter uma falta em gol.

Com tantas transferências milionárias, jogadores que são tratados como celebridades mundiais, tanta tecnologia nos treinamentos, tantos olheiros peneirando talentos nos lugares mais remotos do planeta… como é possível não acharem sequer um cara realmente bom nesse quesito?

Mestres Marcelinho e Neto se reencontraram em 2020

Mestres Marcelinho e Neto se reencontraram em 2020

Reprodução

Para aumentar ainda mais a nostalgia, o mesmo evento na Flórida colocou Marcelinho Carioca e Neto juntos em um jogo de veteranos. Ficou impossível não comparar o atual deserto de talento a outros tempos, quando a marcação de uma falta no campo de ataque do Corinthians era comemorada quase como gol. Afinal, não importava a posição ou a distância da bola. Por anos e anos tivemos especialistas para fazer gol na base da força ou no jeito.

Na porrada, podíamos contar com Branco, Célio Silva, Roberto Carlos, Gilberto Costa e até com o folclórico Gralak. No jeito, tivemos Dr. Socrátes, Ricardinho, Zenon, João Paulo, Chicão e, porque não, o Rogério "Pedalada" também.

Rivelino. Neto. Marcelinho. Pai, Filho e Espírito Santo.
Não apenas os melhores do Corinthians, mas também os melhores da história.

Que saudades do tempo em que o estádio, por mais lotado e barulhento que estivesse, ficava em absoluto silêncio durante aqueles poucos segundos separando a caminhada do batedor, o toque mágico na bola e a explosão do gol.

Tomara que o gol de falta do Luan seja o primeiro de muitos.

Se não for, pelo menos já valeu para lembrar de tempos melhores.

PS: meus posts estão mais raros que os gols de falta. Esse ano prometo melhorar. Aceito sugestões de jogos, jogadores, gols e histórias das antigas que merecem ser relembradas.
Esqueci de algum bom batedor de falta que jogou no Timão? Avise nos comentários!

Veja mais em: Neto, Luan, Ídolos do Corinthians e História do Corinthians.

Coluna do Juliano Barreto

Por Juliano Barreto

Jornalista, biógrafo, maloqueiro e sofredor. Desde 1993 recorta jornais, revistas e guarda tudo relacionado ao Coringão. Neste blog, vamos tirar a poeira desses arquivos e matar as saudades.

O que você achou do post do Juliano Barreto?