Falem bem ou falem mal, mas falem do Fagner

Sarah Tonon

Trabalhou na ESPN e já tem duas Copas do Mundo no currículo. Atualmente produtora do Meu Timão que marcou o amor incondicional pelo Corinthians na pele!

ver detalhes

Falem bem ou falem mal, mas falem do Fagner

Coluna da Sarah Tonon

Opinião de Sarah Tonon

11 mil visualizações 132 comentários Comunicar erro

Falem bem ou falem mal, mas falem do Fagner

Fagner, mais do que ninguém, merece estar na Seleção Brasileira.

Foto: Danilo Fernandes/ Meu Timão

Diariamente eu me pergunto duas coisas: como é possível amar tanto um time de futebol e como é possível alguém questionar a convocação do Fagner para a seleção?

A primeira questão eu acredito que viverei martelando em minha mente e jamais conseguirei encontrar uma resposta. Já para a segunda, me resta escrever essa coluna pra tentar entender e fazer-me entender por quem discorda.

Aliás, quem discorda, só pode ser clubista ou não entender nada sobre futebol.

Fiz um experimento social antes da Copa do Mundo, quando um amigo palmeirense ficou indignado com a convocação do Fagner. Pedi pra ele acompanhar com olhos táticos alguns jogos do Corinthians e analisar as partidas do Fagner. Não adiantou nada pois o amigo continuou criticando o lateral e o chamando de violento (disse aquele que tem Felipe Melo em seu elenco...) Mas, enfim.

A verdade é que Fagner tem números e estatísticas incríveis no Brasileirão nesta temporada. Vejam alguns:

  • Fagner é o nome mais acionado do Corinthians e tem a melhor porcentagem de acerto de cruzamentos entre todos os jogadores da Série A, com 60%;
  • Jogador com mais desarmes certos no Brasil, 86 no total (média de 3,2 por jogo);
  • É o segundo atleta que mais teve sucesso em desarmes, foram 18 até agora;
  • Cometeu apenas uma falta na competição;
  • Em 2019, entrou em campo 27 vezes, deu 3 assistências e criou 40 situações de gols;

E, nos últimos 5 anos de Brasileirão, nenhum outro jogador no país teve mais desarmes que Fagner: são 456 no total.

Não contente com os números da atual temporada e a sequência histórica de 303 jogos com a camisa do Corinthians, Fagner ainda tem intensidade de jogo, dedicação, garra e disposição. Com 29 anos de idade, o lateral consegue ser um jogador praticamente perfeito em campo: incansável, líder, seguro, inteligente, defensivamente correto e 100% atento, ofensivamente criativo e ambicioso, habilidoso, competente e preciso. Fagner é símbolo e sinônimo de Corinthians! E, principalmente, de futebol de qualidade.

Junte os números, as estatísticas, o sentimento que ele desperta em nós torcedores e compare com os concorrentes brasileiros que ele tem na posição. Pois é, podem falar o que quiser, mas não existe nenhum brasileiro em atividade que seja melhor lateral-direito que Fagner. E digo mais, deveria ser titular da Seleção Brasileira.

Sei que na Copa América e até depois dela, qualquer que seja o resultado, continuarão criticando e questionando, outros poucos e bons seguirão aplaudindo, assim como eu.

Mas, quer saber? Falem bem ou falem mal, mas falem do Fagner.

Veja mais em: Fagner.

Coluna da Sarah Tonon

Por Sarah Tonon

Trabalhou na ESPN e já tem duas Copas do Mundo no currículo. Atualmente produtora do Meu Timão que marcou o amor incondicional pelo Corinthians na pele!

O que você achou do post da Sarah Tonon?