Um dia inevitavelmente triste

Victor Farinelli

Victor Farinelli é um jornalista brasileiro e corinthiano residente no Chile, colabora como correspondente de meios brasileiros como Opera Mundi, Carta Capital, Revista Fórum e Carta Maior.

ver detalhes

Um dia inevitavelmente triste

Coluna do Victor Farinelli

Opinião de Victor Farinelli

3.7 mil visualizações 47 comentários Comunicar erro

Um dia inevitavelmente triste

Corinthians perdeu o título do Paulista para o Palmeiras neste sábado

Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

É muito difícil encontrar algo pra dizer sobre este sábado de sentimentos encontrados.

Sou completamente contra a volta do futebol neste momento em que o país tem 5 mil mortes por semana e milhões de pessoas sujeitas a serem as próximas vítimas desse genocídio que assistimos meio anestesiados, como se nada estivesse acontecendo, como se as milhares de pessoas que morreram, e as milhares que ainda morrerão não valessem nada.

Ainda assim, mesmo achando que todos esses jogos nem deveriam estar acontecendo, que a prioridade do Brasil deveria ser outra, e lamentando a completa incapacidade de nos organizarmos como nação pra priorizar a salvação das vidas, e não os interesses econômicos de uma minoria que não aceita perder seus lucros, nem mesmo quando há milhares de pessoas morrendo diariamente pra que isso seja possível, mesmo assim, o corinthianismo acabou sendo mais forte, e não pude evitar torcer pro Coringão neste sábado fadado a ser uma tragédia.

Na verdade, em campo, nem foi tão trágico. O time até que deu o sangue em campo, e se não fosse por alguns detalhes (acho que ninguém nunca vai entender porque o Michel Macedo bateu aquele primeiro pênalti, tendo Luan, Gil, Everaldo e o iluminado Éderson disponíveis) poderia ter tido outra sorte.

Mas o fato é que perdemos, pro maior rival, e foi uma merda perder a chance de ver o Corinthians tetracampeão paulista.

Porém, também seria uma merda comemorar esse possível tetracampeonato enquanto 100 mil famílias, muitas delas corinthianas, choram pela perda de seus entes queridos. Em que milhares de pessoas que estão com o vírus agora não sabem se, nos próximos dias, serão parte dos que estarão aliviados por se livrar de um pesadelo ou das estatísticas de falecimento que parecem não importar aos nossos governos, às nossas empresas e à nossa elite.

Também seria uma merda lembrar pra sempre que o Corinthians foi tetracampeão paulista em um estádio vazio, e num dia em que o Brasil chegou aos 3 milhões de contagiados e aos 100 mil óbitos por coronavírus.

Estava marcado pra ser um dia triste, e foi!

Veja mais em: Campeonato Paulista e Pandemia do coronavírus.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Victor Farinelli

Por Victor Farinelli

Victor Farinelli é um jornalista brasileiro e corinthiano residente no Chile, colabora como correspondente de meios brasileiros como Opera Mundi, Carta Capital, Revista Fórum e Carta Maior.

O que você achou do post do Victor Farinelli?