De Ronaldo a Boselli (não podemos esquecer de Dentinho e Janderson)

Victor Gomes

Analista de mídias sociais no Meu Timão. Mistura a paixão pela profissão e pelo Corinthians em um só lugar.

ver detalhes

De Ronaldo a Boselli (não podemos esquecer de Dentinho e Janderson)

Coluna do Victor Gomes

Opinião de Victor Gomes

6.1 mil visualizações 55 comentários Comunicar erro

De Ronaldo a Boselli (não podemos esquecer de Dentinho e Janderson)

Boselli e Janderson vão evoluindo como dupla de ataque do Corinthians

Foto: Danilo Fernandes/ Meu Timão

Um integrante do Fórum do Meu Timão, chamou atenção para uma curiosidade desse elenco de 2020 do Corinthians. E isso ficou "martelando" na minha cabeça.

Foi destacada por Lucas Ramos a relação de pai e filho entre Mauro Boselli e Janderson nesse início de temporada. O jovem corinthiano vem aproveitando as oportunidades do elenco e engatando uma sequência no time principal do Timão. Isso ao lado do experiente argentino, titular absoluto de Tiago Nunes.

Mais do que a diferença de idade (um tem 20 anos; o outro, 34), chama atenção nessa relação de pai e filho as broncas de Boselli. Broncas essas que ficaram recorrentes em muitos jogos da equipe do Parque São Jorge. Inclusive o argentino não consegue esconder essa irritação em muitos deles.

Isso pode ser visto como exagero? No sentido de jogar para o público algo que poderia se resolver no vestiário. Pode sim. Mas também pode ser visto como lição!

E o que me chama mais atenção nisso tudo é a capacidade de absorção de Janderson.

Boselli dá as broncas provavelmente porque sabe que o garoto não "sente". E certamente também auxilia com mais paciência em treinos e no próprio vestiário. É natural o experiente centroavante ter uma leitura mais avançada do jogo (e crítica das ações de Janderson).

E ainda bem que Janderson parece aceitar as críticas. E buscar sempre a evolução.

O Janderson do último clássico contra o Santos é alguém mais maduro que o Janderson do ano passado. E acredito que isso passa muito pelas broncas de Boselli.

Isso tudo me deixa muito otimista com a parceria dos dois. E com o Corinthians de 2020. Por quê? Por causa do Corinthians de 2009, de 2010, torcedor.

Uma década atrás, esses papeis no elenco do Corinthians eram desempenhados por Ronaldo Fenômeno e Dentinho. A dupla, que era muito carismática, também deu muito certo junta. Prova disso foram os títulos daquela geração.

De pai pra filho. De uma geração pra outra geração. Que em breve a gente possa colocar Ronaldo, Boselli, Dentinho e Janderson todos num mesmo álbum de família. Uma família de jogadores vitoriosos!

Veja mais em: Ídolos do Corinthians, Janderson e Mauro Boselli.

Coluna do Victor Gomes

Por Victor Gomes

Analista de mídias sociais no Meu Timão. Mistura a paixão pela profissão e pelo Corinthians em um só lugar.

O que você achou do post do Victor Gomes?