O retorno do camisa 10

Vitor Chicarolli

Jornalista formado pela Universidade Anhembi Morumbi, tem 22 anos e trabalhou no Diário Lance!. Atualmente, setorista do clube de coração. Com o Corinthians em qualquer lugar.

ver detalhes

O retorno do camisa 10

Coluna do Vitor Chicarolli

Opinião de Vitor Chicarolli

6.9 mil visualizações 57 comentários Comunicar erro

O retorno do camisa 10

Jadson voltou a ser opção para Fábio Carille

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

06 de fevereiro de 2014. Data que Corinthians e São Paulo concretizaram a troca envolvendo Jadson e Alexandre Pato. O meia não vinha tendo muitas oportunidades no rival e procurava novos ares. Então, acabou optando em defender as cores do Timão. Decisão que influenciou diretamente no rumo de sua carreira.

Desde que chegou, foram quatro conquistas: Brasileiro (2015 e 2017) e dois Paulistas (2017 e 2018). Além de muitos momentos marcantes, é claro. Quem não se lembra de seu desempenho memorável ao longo do Campeonato Brasileiro de 2015? E dos gols em clássicos e em momentos cruciais da temporada? Da liderança em 2017?

Não preciso nem reforçar que o primeiro gol corinthiano comemorado por nossa torcida na Arena Corinthians, saiu dos seus pés, naquele empate por 1 a 1 contra o Botafogo, no dia 1 de junho de 2014, certo?

Então, vamos lá! Jadson ainda não atuou em alto nível em 2019. O que não tira o fato do camisa 10 ser um dos protagonistas do elenco alvinegro.

Ao ser substituído no jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana, no empate por 1 a 1 com o Racing, em Itaquera, no dia 14 de fevereiro, o meia só voltaria a ser opção de Fábio Carille novamente no meio do mês de março.

Passou esse período se recuperando de dores nos joelhos e aprimorando a parte física para a sequência da temporada.

Foi desfalque da equipe do Corinthians por quatro jogos e voltou a ser relacionado no último domingo, no empate sem gols diante do Santos, pelo Estadual. Contudo, Jadson só foi entrar em campo na quarta-feira, no triunfo sobre o Ceará, pela Copa do Brasil. E que momento!

Carille promoveu a entrada do meia no lugar de Junior Sornoza, companheiro de posição, aos 22 minutos da etapa final. Jadson não precisou de muito tempo para mostrar todo o seu talento. Oito minutos depois de deixar a reserva, ele recebeu um belo cruzamento de Danilo Avelar e, de esquerda, mandou a bola no canto direito do goleiro Richard, marcando seu primeiro gol na temporada.

O tento marcado foi o quinquagésimo de Jadson com a camisa do Corinthians. Sendo assim, ele se tornou, ao lado do atacante Liedson, o quarto jogador que mais vezes balançou as redes pelo Timão no Século XXI. Agora, é questão de tempo para superar Dentinho, com 55 gols, artilheiro do século - desde 2001.

“É um motivo de muito orgulho atingir um número tão expressivo como esse, ainda mais pelo Corinthians. Todos sabem o carinho que tenho pelo clube e estou muito feliz. Espero poder fazer muitos outros outros neste ano e ajudar o Corinthians a conquistar mais títulos”, disse o armador após a vitória por 3 a 1 sobre o Ceará.

O retorno do camisa 10, certamente, contribuirá para uma melhora na criação de jogadas ofensivas da equipe. Liderança, inteligência, eficiência e muita técnica. Essas são as principais características de Jadson, que quando bem preparado fisicamente, já provou que pode decidir jogos.

Aos 35 anos, nosso maestro está indo para sua quinta temporada com o Timão. São 215 partidas disputadas, 61 assistências e 111 participações diretas em gol. Ou seja, a cada dois jogos, Jadson dá um passe para alguém marcar ou ele mesmo deixa o dele. É um retrospecto impressionante.

Por fim, podemos dizer que a vinda do Pato nos trouxe, ao menos, uma boa e grata notícia.

Bom retorno, Jadson!

Veja mais em: Jadson.

Coluna do Vitor Chicarolli

Por Vitor Chicarolli

Jornalista formado pela Universidade Anhembi Morumbi, tem 22 anos e trabalhou no Diário Lance!. Atualmente, setorista do clube de coração. Com o Corinthians em qualquer lugar.

O que você achou do post do Vitor Chicarolli?