O melhor time do Corinthians em 2019 não é o de Fábio Carille

Vitor Chicarolli

Jornalista formado pela Universidade Anhembi Morumbi, tem 22 anos e trabalhou no Diário Lance!. Atualmente, setorista do clube de coração. Com o Corinthians em qualquer lugar.

ver detalhes

O melhor time do Corinthians em 2019 não é o de Fábio Carille

Coluna do Vitor Chicarolli

Opinião de Vitor Chicarolli

17 mil visualizações 64 comentários Comunicar erro

O melhor time do Corinthians em 2019 não é o de Fábio Carille

Equipe feminina do Corinthians vem encantando dentro das quatro linhas

Foto: Agência Corinthians

O assunto da semana nos bastidores alvinegros foi o desempenho abaixo do esperado da equipe de Fábio Carille em 2019. O treinador retornou ao clube neste ano e, apesar do tricampeonato paulista, segue tendo dificuldades para encontrar o estilo de jogo ideal para o Corinthians. No entanto, há sim motivos para a Fiel sorrir.

Se o plantel masculino não vem convencendo, as mulheres comandadas por Arthur Elias vão encantando dentro das quatro linhas. Até o momento, o time feminino do Timão lidera seu grupo no Campeonato Paulista e ocupa a segunda posição do Brasileirão nesta temporada.

Como se não bastasse, os números da equipe são impressionantes. Em seis jogos disputados pelo torneio estadual, foram seis vitórias, 20 gols marcados e apenas quatro sofridos. Já no Brasileiro, foram oito partidas, com sete triunfos e apenas um revés, além de possuir o melhor ataque da competição, com 28 tentos.

O time de Carille, por sua vez, já levantou uma taça nesta temporada, mas a cada jogo que passa se torna alvo de mais críticas. Com classificações sofridas na Copa Sul-Americana e também na Copa do Brasil, o Timão não vem tendo um bom desempenho no Brasileirão.

Amargando a 12ª colocação, o Corinthians soma cinco pontos em quatro rodadas, com apenas um triunfo conquistado, dois empates e uma derrota. São dez finalizações a gol em quatro partidas, com quatro tentos marcados e quatro sofridos.

Um dos únicos pontos plausíveis para uma comparação entre as equipes é o número de representantes na Seleção Brasileira.

Pelo feminino, a goleira Letícia Isidoro e as defensoras Erika e Mônica vão disputar a Copa do Mundo representando o Timão - Adriana também iria, mas sofreu uma lesão e precisará passar por cirurgia. Enquanto no masculino, Cássio e Fagner também vão vestir a Amarelinha na Copa América.

O interessante é notar que o estilo de jogo proposto por Arthur Elias é justamente o que a Fiel tanto pede para Fábio Carille. Uma marcação forte, com determinação, criação, disciplina tática, linha defensiva extremamente organizada e o principal, muitos gols.

A intenção desta coluna é destacar a ascensão do futebol feminino no Brasil e no mundo e dizer para vocês, leitores do Meu Timão, que vale a pena sim assistir às mulheres alvinegras em campo.

Adriana, Gabi Zanotti, Giovanna Crivelari, Katiuscia, Millene, Victoria Albuquerque e muito mais... Temos uma equipe extremamente forte e competitiva.

Chega de depender de campanhas da Nike para ter apoio da torcida nos estádios ou em qualquer lugar do Brasil. Elas merecem mais!

Afinal, somos a referência da modalidade no país e devemos exaltar tal feito.

Veja mais em: Corinthians feminino.

Coluna do Vitor Chicarolli

Por Vitor Chicarolli

Jornalista formado pela Universidade Anhembi Morumbi, tem 22 anos e trabalhou no Diário Lance!. Atualmente, setorista do clube de coração. Com o Corinthians em qualquer lugar.

O que você achou do post do Vitor Chicarolli?