Comentário de Virgínio em "Os erros de Cristóvão Borges no clássico"