Comentário de LUCIANO em "Nem tanto ao céu, nem tanto à terra"