Comentário de Paulliano em "Fomos roubados (mais uma vez)"