André Rizek me assustou hoje!

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Ivan #762 @ivan.avare em 22/09/2014 às 12:13

Falando sobre a interpretação correta do árbitro Luiz Flávio de Oliveira no lance do pênalti a favor do Corinthians, Rizek explicava como a FIFA quer que esses lances sejam interpretados.

Ele comentou então, sem citar nomes, que alguns amigos seus da imprensa acham que a CBF deveria peitar a FIFA e não acatar as mudanças! Não, não era uma piada que o Rizek estava contando, era um fato real. Há jornalistas que simplesmente desconsideram as novas normas da FIFA quando analisam o trabalho do arbitro.

O árbitro acertou ao marcar o pênalti, mas para esse grupo de 'jornalistas' o árbitro não deveria levar em consideração as novas normas da FIFA, portanto eles consideram que o árbitro errou. Isso parece uma piada de mau gosto, mas é verdade.

Esse é o nível de alguns jornalistas esportivos do Brasil. Exemplo disso é o jornaleco LANCE, que deu nota baixíssima ao Luiz Flavio de Oliveira porque não concordam com o critério da FIFA. Eu acho que esse tipo de jornal não serve nem pra limpar a bunda!

12.789 visualizações e 177 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Mildton Lima #138 @mildton.lima em 22/09/2014 às 12:18

Esses malas sempre piadas mesmos!

Victor Paiva #246 @vicman77 em 22/09/2014 às 13:08

Os que não gostaram da arbitragem são os famosos ' JORNALEIROS TRICOLORIDOS '.

Últimas respostas

Ivan Pereira #762 @ivan.avare em 25/09/2014 às 00:58

O tópico teve mais de 250 positivos! Beleza!

Publicidade

Tiao Romero #2.162 @tiaoabatia em 24/09/2014 às 06:36

Retificando o meu post [

Por Tiao que tem 4 posts no fórum

Em 23/09/2014 às 15:29 ], o item a que quis referir-me é o 1 (um) ' 1) se a trajetória da bola é direcionada ao gol ou a outro jogador que lhe permita obter vantagem no lance, o lance deveria ser considerado faltoso; '

Tiao #2162 @tiaoabatia em 23/09/2014 às 10:00

" "

Entre o direito e a justiça, optarei sempre por este. Então, minha opinião, desconsiderando o que diz a regra da Fifa e o que pensa CBF a respeito: se qualquer parte do corpo considerado proibido como meio a impulsionar, interceptar ou direcionar a bola for tocada, duas hipóteses e soluções deveriam ser pensadas: 1) se a trajetória da bola é direcionada ao gol ou a outro jogador que lhe permita obter vantagem no lance, o lance deveria ser considerado faltoso; 2) se a trajetória não implicar em obtenção de vantagem ou não for em direção ao gol, não se deveria marcar infração.

No caso, do lance em discussão, aplicado o item 2 do raciocínio acima, não seria penalidade máxima, pois a bola estava em direção oposto ao gol e caso ela não fosse interceptada pelo corpo do zagueiro, a destinação da bola muito provavelmente não seria os pés do adversário, no caso, um corinthiano.

Fabiano De Alencar Rissoli #5 @faoloco em 23/09/2014 às 22:06

O engraçado, é que o pênalti escandaloso que deram pros flalidos contra o Timão, não teve tanta repercussão né. Essa imprensa anti cada dia que passa fica mais nojenta.

Celso Luis De Souza #12.485 @cls.timao em 23/09/2014 às 19:26

Concordaram com pênalti marcado a favor do Flamengo que a bola bateu no braço do Fagner? Então o critério foi usado da mesma forma que aquele foi esse contra o Sp também.

Tiago Pedroso #730 @tiago.pedroso em 23/09/2014 às 19:20

Se o lance do Fagner contra o flamerda não foi pênalti, esse primeiro a favor do Corinthians tbem não foi...

Aroldo Bonfim @aroldo.bonfim em 23/09/2014 às 19:00

Queria ver se o lance fosse na outra área com o atacante batendo a mão na bola ou vice versa, eu acredito que o gol seria anulado e a falta marcada...

Eduardo Cano #184 @educano em 23/09/2014 às 18:44

Seguindo o padrão do campeonato brasileiro foi pênalti sim...agora que essa recomendação da FIFA só tá acontecendo no Brasil... Porque na gringa nada mudou...a recomendação é se usar o braço para ampliar e ocupar espaço e a bola bater é pênalti...mas aqui usam de má fé quando conveniente... Bateu no braço é pênalti... Não interessa se tá colado...se teve ou não intenção... Cada vez pior o futebol brasileiro.

Marcio De Andrade Silva #5.431 @kikoandrade em 23/09/2014 às 18:37

Se fosse jogador do Corinthians no lugar do zagueiro e acontecesse a mesma coisa iriam disser que o gol seria irregular, apito amigo, Corinthians mais uma vez beneficiado, paralização do campeonato já, é sempre assim, juiz ladrão etc e tal. Mas é assim mesmo, já repararam que quando erram contra nós o máximo que acontece é o seguinte tipo de comentário 'mas o Corinthians é muito mais beneficiado do que prejudicado / de vez em quando o juiz também erra contra / é o time mais ajudado pea arbitragem (essa é a cara do mauro cesar pereira da ESPN)...hj em dia eu superei tudo isso, e ao invés de indignação eu morro de rir com o anticorintianismo alheio.

Glauber Jesus Da Silva #4.457 @glauberfininho em 23/09/2014 às 15:46

Vamos falar a verdade, o primeiro pênalti se fosse contra o Corinthians a bambizada ia reclamar? Com interpretação ou não, isso é pênalti em qualquer lugar do mundo. O segundo então nem se fala, o Bambiguaio poderia ter quebrado o Guerreiro e expulsão foi pouco.

Tiao Romero #2.162 @tiaoabatia em 23/09/2014 às 15:29

Revendo o lance várias vezes hoje, notei que se a bola não toca na mão do zagueiro, fatalmente a bola sobraria para a 'perna boa' de Malcon, com boa chance de ele concluir o lance em gol. Logo, o entendimento é o mesmo, porém aplicar-se-ia o item 2, ou seja, a vantagem que Malcon obteria com a continuidade da trajetória da bola (que foi obstada pelo zagueiro) é mais que certa no lance. Em suma: penâlti bem assinalado, embora a fundamentação do árbitro não coincida com a exarada aqui.

Tiao #2162 @tiaoabatia em 23/09/2014 às 10:00

" "

Entre o direito e a justiça, optarei sempre por este. Então, minha opinião, desconsiderando o que diz a regra da Fifa e o que pensa CBF a respeito: se qualquer parte do corpo considerado proibido como meio a impulsionar, interceptar ou direcionar a bola for tocada, duas hipóteses e soluções deveriam ser pensadas: 1) se a trajetória da bola é direcionada ao gol ou a outro jogador que lhe permita obter vantagem no lance, o lance deveria ser considerado faltoso; 2) se a trajetória não implicar em obtenção de vantagem ou não for em direção ao gol, não se deveria marcar infração.

No caso, do lance em discussão, aplicado o item 2 do raciocínio acima, não seria penalidade máxima, pois a bola estava em direção oposto ao gol e caso ela não fosse interceptada pelo corpo do zagueiro, a destinação da bola muito provavelmente não seria os pés do adversário, no caso, um corinthiano.