Jogadores Brasileiros, exigem, organização, reconhecimento e até salário de Europeu!

Fórum do Corinthians
Tópico popular Entenda as regras

Lucas #39 @lucas.ps.timao em 28/08/2015 às 00:08

Mas porque eles não tem o profissionalismo deles? Porque depois de um título eles se veem no direito de largar um Campeonato de lado? Porque eles se veem no direito de priorizar Competição A ou B? Vejam Barcelona, Real Madrid, Bayern, sempre que vencem uma Competição, continuam buscando outros títulos, mesmo que esses títulos não sejam a UEFA Champions League! Não quero comparar qualidade dos times, mas sim a forma como eles se comportam, a seriedade que os jogadores Europeus tem e que falta pra maioria dos jogadores Brasileiros, você nunca vai ver o Barcelona vencer a Champions e abandonar o Campeonato Espanhol, como muitas vezes acontece aqui no Brasil, o Clube Campeão da Libertadores se acha no direito de abandonar o Brasileiro, jogar por uma simples classificação no meio de tabela.

Antes de cobrar melhorias no Futebol Brasileiro, os jogadores deveriam se cobrar e parar de dar uma se santinhos, que disso eles não tem nada, deveriam ter vergonha na cara e parar de fazer os torcedores de palhaços, ganham 300,400,500 mil por mês, fazem o que todo Mundo sonhou um dia fazer e tem esse comportamento inútil e desprezível, que não condiz com a história dos grandes Clubes do Brasil.

Esse episódio da Copa do Brasil foi só mais uma demonstração de como os jogadores não estão nem aí para nós torcedores, não falo isso pela desclassificação, isso é do jogo, falo isso pela postura, apática e desinteressada com que o Corinthians se comportou nos dois confrontos, não desmerecendo o Santos que tem um ótimo setor ofensivo, mas em nenhum momento dos dois confrontos vi o Corinthians jogar pra vencer, não vi o Corinthians determinado! Não temos elenco? Talvez não temos! Não temos o melhor time do Brasil? Talvez não temos!, mas ao menos vontade, garra, raça e determinação o time deveria ter tido e isso meus amigos, me desculpem, mas eles não tiveram e eu como Torcedor de um dos maiores Clubes do Mundo que é o Corinthians, nunca vou aceitar!

Por essas e outras o Futebol Brasileiro está muito atrás do Europeu, é legal cobrar comprometimento dos outros, mas se você não tiver não adianta nada e pra mim a maioria dos jogadores que atuam no Brasil, não tem moral nenhuma pra falar, ou exigir alguma coisa, enquanto eles não olharem pra si mesmos e mudarem esse modo de ver as coisas, não terão o meu e acredito que não terão o apoio da maioria dos torcedores Brasileiros, só queria que eles respeitassem mais as camisas que vestem, pois os Clubes tem toda uma trajetória construída, toda uma história que não está sendo respeitada por esses atuais jogadores.

395 visualizações e 16 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhor resposta

Filipe B. #2.604 @felipems em 28/08/2015 às 01:14

Eu concordo em termos. Existem algumas diferenças marcantes entre o futebol europeu e o brasileiro:

1 - As distâncias que os caras percorrem lá para jogar são infinitamente menores. Os maiores países deles, como França e Alemanha, são praticamente do tamanho de Minas Gerais. Inglaterra e Itália nem se fala, de tão pequenos que são. Mesmo se pensar na Champions League os deslocamentos não são grandes (só fica grande quanto é um time Português contra um time russo, por exemplo, mas isso é raro). Aqui a gente joga a Libertadores na altitude de 3500 metros da Bolívia, depois pode jogar no México (a gente jogou contra o Tihuana quase nos EUA já!). Imaginem o jogo Boca Juniors x Tihuana, qual não seria a distância

2 - Geralmente eles jogam menos durante o ano. Pra começar não existe lá algo como os campeonatos estaduais daqui, que duram 2 meses e consomem uns 22 jogos do campeão. Eles têm, portanto, mais tempo de preparação, podendo optar por realizar esses mini-campeonatos de pré-temporada ou mesmo só alguns amistosos. Alguns campeonatos nacionais, como o alemão, têm inclusive menos times (18), fazendo com que tenham só 34 rodadas. Nas épocas de jogos de seleção, data FIFA, eles fazem uma pausa geral nos campeonatos, já que os jogadores deles estão na seleção. Assim os times têm tempo pra descansar. Só o Barcelona nesse ano, que ganhou a champions, deve ter tantas datas de jogos quanto os times daqui (supercopa europeia, espanhola, mundial interclubes, etc).

3 - Os campos de jogo lá são bem mais cuidados e padronizados. Aqui a gente pode jogar em gramados de estádios velhos que parecem pastos (ou mesmo em estádios novos, como o do Palmeiras) - isso aumenta seriamente o risco de lesões.

4 - Eles têm muito mais tradição de 'rodízio' de jogadores, rotatividade. Isso é normal lá. O Barcelona mesmo sempre poupava o Neymar, o Suárez, o Iniesta, mesmo eles não tendo nenhuma lesão e mesmo sendo melhores jogadores que seus reservas imediatos. Se o Corinthians, do nada, resolver poupar o Renato Augusto e o Gil, a torcida vai pressionar demais, o time vai se perder e vai dar merda hehe Desse modo eles conseguem levar mais de um campeonato ao mesmo tempo, sem grandes diferenças e sem grandes problemas

Últimas respostas

Pingo Moreira #1.777 @pingo.moreira em 28/08/2015 às 09:57

A verdade com todos imprevistos que tem aqui, o time do Corinthians tem um elenco muito reduzido, se tivesse um elenco maior e mais competitivo poderia entrar em todas as competições pra vencer.. Em 2003 acho que o Cruzeiro conseguiu a tríplice coroa coisa que é rara aqui no Brasil.. Mas o time do Corinthians mal consegue manter no brasileiro.. E torcer pra nenhuma lesão ocorrer daqui pra frente e buscar o título brasileiro..

Publicidade

Rinaldo Montanari #2.269 @rinaldo em 28/08/2015 às 09:26

Acabei de responder algo parecido. Além das viagens menores, a qualidade dos serviços é outra, o descanso e preparo é outro. Semana passada mesmo, o florminense teve que fazer uma parada aqui pra poder seguir viagem, é #*[email protected] isso pra qualquer clube.

O jogador tem que mudar a cabeça? Tem! Mas o torcedor também, os dirigentes também... é muito empurra empurra e ninguém resolve. Talvez se o torcedor amadurecer um pouco e parar com essa mania de exigir tudo ajude também. Pois é muito mimimi, como você citou, se um jogador é poupado no meio da semana pra jogar um jogo mais importante depois vira um escândalo, se o clube escolher por dar preferência pra uma competição então, bom, veja no que deu.

Filipe #2604 @felipems em 28/08/2015 às 01:14

" "

Eu concordo em termos. Existem algumas diferenças marcantes entre o futebol europeu e o brasileiro:

1 - As distâncias que os caras percorrem lá para jogar são infinitamente menores. Os maiores países deles, como França e Alemanha, são praticamente do tamanho de Minas Gerais. Inglaterra e Itália nem se fala, de tão pequenos que são. Mesmo se pensar na Champions League os deslocamentos não são grandes (só fica grande quanto é um time Português contra um time russo, por exemplo, mas isso é raro). Aqui a gente joga a Libertadores na altitude de 3500 metros da Bolívia, depois pode jogar no México (a gente jogou contra o Tihuana quase nos EUA já!). Imaginem o jogo Boca Juniors x Tihuana, qual não seria a distância

2 - Geralmente eles jogam menos durante o ano. Pra começar não existe lá algo como os campeonatos estaduais daqui, que duram 2 meses e consomem uns 22 jogos do campeão. Eles têm, portanto, mais tempo de preparação, podendo optar por realizar esses mini-campeonatos de pré-temporada ou mesmo só alguns amistosos. Alguns campeonatos nacionais, como o alemão, têm inclusive menos times (18), fazendo com que tenham só 34 rodadas. Nas épocas de jogos de seleção, data FIFA, eles fazem uma pausa geral nos campeonatos, já que os jogadores deles estão na seleção. Assim os times têm tempo pra descansar. Só o Barcelona nesse ano, que ganhou a champions, deve ter tantas datas de jogos quanto os times daqui (supercopa europeia, espanhola, mundial interclubes, etc).

3 - Os campos de jogo lá são bem mais cuidados e padronizados. Aqui a gente pode jogar em gramados de estádios velhos que parecem pastos (ou mesmo em estádios novos, como o do Palmeiras) - isso aumenta seriamente o risco de lesões.

4 - Eles têm muito mais tradição de 'rodízio' de jogadores, rotatividade. Isso é normal lá. O Barcelona mesmo sempre poupava o Neymar, o Suárez, o Iniesta, mesmo eles não tendo nenhuma lesão e mesmo sendo melhores jogadores que seus reservas imediatos. Se o Corinthians, do nada, resolver poupar o Renato Augusto e o Gil, a torcida vai pressionar demais, o time vai se perder e vai dar merda hehe Desse modo eles conseguem levar mais de um campeonato ao mesmo tempo, sem grandes diferenças e sem grandes problemas

Gabriel Martins #131 @gabriel.martins6 em 28/08/2015 às 09:26

Tá tudo errado.. Tudoooo

Primeiro paulistinha com 28 jogos ou datas

Clube brasileiro é o que mais joga no ano podendo chegar a 80 jogos

O barca ganhou tudo ano passado jogando 60

Agosto e setembro é jogo toda quarta e domingo sem descanso

Data fifa não para campeonatos, não pode cerveja, n pode sinalizador só de é fumaca, não pode bandeira, n pode faixa, é o fim

Rinaldo Montanari #2.269 @rinaldo em 28/08/2015 às 09:17

Não sei cara, a maioria dos jogadores recebe altos salários sim, mas a maioria também leva tombo dos clubes, pois a maior parte dos vencimentos é com direitos de imagem, entre outros. Esses valores se o clube não pagar não dá tanto problema de início, já o salário, o clube pode até ser desclassificado das competições.

Os torneios europeus são incomparáveis, infelizmente. A temporada deles é diferente, menos puxada? Não sei, talvez sim, depende do clube. Mas existe uma série de fatores que implicam na temporada brasileira. Vamos começar pelas viagens. Você viu que o florminense usou nosso CT semana passada pois fizeram um jogo em sta catarina no fds e o jogo no meio da semana seria no pará, além das distâncias serem MUITO maiores tem também a qualidade da viagem / hospedagem, isso citando só a questão das viagens para os jogos. A Libertadores é bem pior nesse ponto, fora a qualidade dos estádios, isso nem vou comentar.

Uma vez eu vi uma entrevista do Alex, bem no início daquele bom senso. Ele foi muito bem no que falou, disse que as diferenças não são só no nível técnico, isso dá pra alcançar. As diferenças são em tudo o que envolve o futebol, tudo mesmo.

Então, acho que a mudança tem que vir de todos, da atitude dos jogadores, das diretorias dos clubes, mas principalmente da CBF que deveria pensar melhor no calendário, não só na quantidade de jogos mas na logística (os clubes não viajam só com um par de chuteiras cada jogador).

Não estou defendendo os jogadores, eles são bem pagos pra trabalhar, mas a situação atual do futebol brasileiro é essa, não adianta vir aqui exigir o mundo, é impossível. Talvez, num futuro quem sabe, a gente possa se dedicar a todos os campeonatos ao mesmo tempo. Acho que o maior problema não é a questão dos dois jogos por semana, e sim tudo o que envolve o pré-jogo.

Analisando friamente o Corinthians escolheu o que julgou ser o melhor caminho, assim como o Santos optou (e vai optar, um monte de amigo meu santista QUER isso) pela Copa do Brasil, pois o brasileiro pra eles não dá mais, no máximo uma vaga na liberta.

David TimÃo #295 @huracan em 28/08/2015 às 08:09

Jogador brasileiro (com raríssimas exceções) quer só os direitos da profissão, as obrigações são apenas 'um detalhe'

Cirio Castre #11 @tibas em 28/08/2015 às 07:50

E quando eu batia aqui de frente com o Bom Senso, o povo reclamava, pois na epóca o cabeça do movimento era o 'idolo pika das artes do coringão'.

Jogador lá quer saber de outra coisa se não dele mesmo.

Como diria o matuto, nada como um da atrás do outro.

Luidger Gomes Gonzaga #198 @luidger.gomes.gonzag em 28/08/2015 às 01:27

Concordo plenamente, mas aí tem que haver uma organização por parte da CBF. Passou da hora do nosso calendário ser igual ao deles, acho que deveria ter começado em 2003 com início da fórmula de pontos corridos, essa padronização dos gramados brasileiro já passou da hora de acontecer, tem casos aqui no Brasil por exemplo do Serra Dourada que além de ser muito grande, tem um gramado horrível prejudicando o nível do jogo. Eu particularmente sou a favor do término dos estaduais, eles ocupam em média 2 meses do calendário dos clubes, período esse que poderia ser utilizado para uma excursão de pré-temporada no exterior por exemplo. Enfim, muita coisa tem que ser melhorada pra chegarmos perto do nível deles.

Filipe #2604 @felipems em 28/08/2015 às 01:14

" "

Eu concordo em termos. Existem algumas diferenças marcantes entre o futebol europeu e o brasileiro:

1 - As distâncias que os caras percorrem lá para jogar são infinitamente menores. Os maiores países deles, como França e Alemanha, são praticamente do tamanho de Minas Gerais. Inglaterra e Itália nem se fala, de tão pequenos que são. Mesmo se pensar na Champions League os deslocamentos não são grandes (só fica grande quanto é um time Português contra um time russo, por exemplo, mas isso é raro). Aqui a gente joga a Libertadores na altitude de 3500 metros da Bolívia, depois pode jogar no México (a gente jogou contra o Tihuana quase nos EUA já!). Imaginem o jogo Boca Juniors x Tihuana, qual não seria a distância

2 - Geralmente eles jogam menos durante o ano. Pra começar não existe lá algo como os campeonatos estaduais daqui, que duram 2 meses e consomem uns 22 jogos do campeão. Eles têm, portanto, mais tempo de preparação, podendo optar por realizar esses mini-campeonatos de pré-temporada ou mesmo só alguns amistosos. Alguns campeonatos nacionais, como o alemão, têm inclusive menos times (18), fazendo com que tenham só 34 rodadas. Nas épocas de jogos de seleção, data FIFA, eles fazem uma pausa geral nos campeonatos, já que os jogadores deles estão na seleção. Assim os times têm tempo pra descansar. Só o Barcelona nesse ano, que ganhou a champions, deve ter tantas datas de jogos quanto os times daqui (supercopa europeia, espanhola, mundial interclubes, etc).

3 - Os campos de jogo lá são bem mais cuidados e padronizados. Aqui a gente pode jogar em gramados de estádios velhos que parecem pastos (ou mesmo em estádios novos, como o do Palmeiras) - isso aumenta seriamente o risco de lesões.

4 - Eles têm muito mais tradição de 'rodízio' de jogadores, rotatividade. Isso é normal lá. O Barcelona mesmo sempre poupava o Neymar, o Suárez, o Iniesta, mesmo eles não tendo nenhuma lesão e mesmo sendo melhores jogadores que seus reservas imediatos. Se o Corinthians, do nada, resolver poupar o Renato Augusto e o Gil, a torcida vai pressionar demais, o time vai se perder e vai dar merda hehe Desse modo eles conseguem levar mais de um campeonato ao mesmo tempo, sem grandes diferenças e sem grandes problemas

Matheus Santos Xavier #2.637 @matheus.santos.xavie em 28/08/2015 às 01:24

Só pra acrescentar :

5º Esses times tem elencos

6º Lá eles tem no máximo 4 grandes que podem dar trabalho, enquanto o resto é resto, diferente daqui onde a maioria é time grande.

Filipe #2604 @felipems em 28/08/2015 às 01:14

" "

Eu concordo em termos. Existem algumas diferenças marcantes entre o futebol europeu e o brasileiro:

1 - As distâncias que os caras percorrem lá para jogar são infinitamente menores. Os maiores países deles, como França e Alemanha, são praticamente do tamanho de Minas Gerais. Inglaterra e Itália nem se fala, de tão pequenos que são. Mesmo se pensar na Champions League os deslocamentos não são grandes (só fica grande quanto é um time Português contra um time russo, por exemplo, mas isso é raro). Aqui a gente joga a Libertadores na altitude de 3500 metros da Bolívia, depois pode jogar no México (a gente jogou contra o Tihuana quase nos EUA já!). Imaginem o jogo Boca Juniors x Tihuana, qual não seria a distância

2 - Geralmente eles jogam menos durante o ano. Pra começar não existe lá algo como os campeonatos estaduais daqui, que duram 2 meses e consomem uns 22 jogos do campeão. Eles têm, portanto, mais tempo de preparação, podendo optar por realizar esses mini-campeonatos de pré-temporada ou mesmo só alguns amistosos. Alguns campeonatos nacionais, como o alemão, têm inclusive menos times (18), fazendo com que tenham só 34 rodadas. Nas épocas de jogos de seleção, data FIFA, eles fazem uma pausa geral nos campeonatos, já que os jogadores deles estão na seleção. Assim os times têm tempo pra descansar. Só o Barcelona nesse ano, que ganhou a champions, deve ter tantas datas de jogos quanto os times daqui (supercopa europeia, espanhola, mundial interclubes, etc).

3 - Os campos de jogo lá são bem mais cuidados e padronizados. Aqui a gente pode jogar em gramados de estádios velhos que parecem pastos (ou mesmo em estádios novos, como o do Palmeiras) - isso aumenta seriamente o risco de lesões.

4 - Eles têm muito mais tradição de 'rodízio' de jogadores, rotatividade. Isso é normal lá. O Barcelona mesmo sempre poupava o Neymar, o Suárez, o Iniesta, mesmo eles não tendo nenhuma lesão e mesmo sendo melhores jogadores que seus reservas imediatos. Se o Corinthians, do nada, resolver poupar o Renato Augusto e o Gil, a torcida vai pressionar demais, o time vai se perder e vai dar merda hehe Desse modo eles conseguem levar mais de um campeonato ao mesmo tempo, sem grandes diferenças e sem grandes problemas

Filipe B. #2.604 @felipems em 28/08/2015 às 01:14

Eu concordo em termos. Existem algumas diferenças marcantes entre o futebol europeu e o brasileiro:

1 - As distâncias que os caras percorrem lá para jogar são infinitamente menores. Os maiores países deles, como França e Alemanha, são praticamente do tamanho de Minas Gerais. Inglaterra e Itália nem se fala, de tão pequenos que são. Mesmo se pensar na Champions League os deslocamentos não são grandes (só fica grande quanto é um time Português contra um time russo, por exemplo, mas isso é raro). Aqui a gente joga a Libertadores na altitude de 3500 metros da Bolívia, depois pode jogar no México (a gente jogou contra o Tihuana quase nos EUA já!). Imaginem o jogo Boca Juniors x Tihuana, qual não seria a distância

2 - Geralmente eles jogam menos durante o ano. Pra começar não existe lá algo como os campeonatos estaduais daqui, que duram 2 meses e consomem uns 22 jogos do campeão. Eles têm, portanto, mais tempo de preparação, podendo optar por realizar esses mini-campeonatos de pré-temporada ou mesmo só alguns amistosos. Alguns campeonatos nacionais, como o alemão, têm inclusive menos times (18), fazendo com que tenham só 34 rodadas. Nas épocas de jogos de seleção, data FIFA, eles fazem uma pausa geral nos campeonatos, já que os jogadores deles estão na seleção. Assim os times têm tempo pra descansar. Só o Barcelona nesse ano, que ganhou a champions, deve ter tantas datas de jogos quanto os times daqui (supercopa europeia, espanhola, mundial interclubes, etc).

3 - Os campos de jogo lá são bem mais cuidados e padronizados. Aqui a gente pode jogar em gramados de estádios velhos que parecem pastos (ou mesmo em estádios novos, como o do Palmeiras) - isso aumenta seriamente o risco de lesões.

4 - Eles têm muito mais tradição de 'rodízio' de jogadores, rotatividade. Isso é normal lá. O Barcelona mesmo sempre poupava o Neymar, o Suárez, o Iniesta, mesmo eles não tendo nenhuma lesão e mesmo sendo melhores jogadores que seus reservas imediatos. Se o Corinthians, do nada, resolver poupar o Renato Augusto e o Gil, a torcida vai pressionar demais, o time vai se perder e vai dar merda hehe Desse modo eles conseguem levar mais de um campeonato ao mesmo tempo, sem grandes diferenças e sem grandes problemas

Fabio Francisco Barbosa Dos Prazeres Das Chagas #12 @caachorrodoido em 28/08/2015 às 00:34

Querem salário europeu

Mas não fazem por onde...

E isso não vale só para os jogadores não viu

Vale para dirigentes e técnicos também

1 a 10 de 15 respostas