A paciência que não temos

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Guilherme #1.704 @guilherme.ginjo em 21/05/2016 às 11:54

Acho que nós temos um exemplo prático muito importante, Felipe. Eu mesmo cheguei a achar que ele não tinha bola para jogar com a nossa camisa. O tempo passou, ele trabalhou e provou o contrário, hoje é absoluto. Quantos jogadores não perdemos que teriam o mesmo potencial?

A cada eliminação exigimos uma série de mudanças, que na prática apenas fazem diferença. Caímos em uma pilha que atrapalha muito mais do que ajuda. Veja se no Barcelona, no Bayern ou em qualquer time europeu tem essa crise toda quando são eliminados da Champions? Dias depois estão firmes e fortes em seus campeonatos nacionais enquanto aqui criamos as 'crises' a torcida cobra os técnicos são demitidos e toda essa bagunça se arma, algo que só atrapalha o time a entrar nos trilhos.

Só ganhamos a Libertadores em 2012, porque o Tite foi mantido depois da derrota para o Tolima. Paulinho, só virou o jogador que virou porque foi preservado.

O time que ganhou o campeonato inglês, de forma surpreendente, é um time que acompanho há 3 anos, por ter relação com a cidade. A escalação desse ano, tem 85% do time que já estavam lá 3 anos atrás, Jamie Vardy, por exemplo, veio da várzea, 5 anos antes e a torcida teve paciência para que ele se adaptasse, ganhasse porte de jogador profissional e confiança, hoje ele está na seleção.

Exemplos não faltam, mas porque ainda compramos essas ideias de discursos? A quem interessa essa desestabilização?

Para mim, são três respostas:

1 - Disputas políticas internas - Na briga pelo poder, internamente, as forças políticas estimulam um grupo de meia dúzia de torcedores profissionais para causar tumulto, e também vazam notícias que tumultuam o elencos.

2 - Notícias - Sem as 'crises' nos elencos dos grandes clubes, os jornais não tem notícias, então a cada eliminação: 'CRISE', fulano balança no cargo, fulano não pode vestir a camisa do clube, blablabla

3 - Incompetência da diretoria - Cabe à Diretoria administrar os dois fatores acima, quando ela consegue, como conseguia em 2011, dá certo

3.485 visualizações e 71 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Vitor Gomes #2.600 @kafka em 21/05/2016 às 15:34

Maravilhosa análise! É muito difícil ler alguma opinião tão bem fundamentada pôr aqui. Mas não terá nem a metade dos 'likes' que mereceria, justamente pela qualidade do posicionamento.

Adriano Silva @adriano.silva57 em 21/05/2016 às 15:11

Só li verdades, somos o time que mais ganhou títulos nos último século, todos falam em Corinthians melhor do mundo, mas não deixa o time passar por uma 'europalizaçao' o trabalho a longo prazo é essencial e rende mais frutos doque se imagina, deixem Tite trabalhar, quando o ciclo dele terminar se iniciara outro e se não for no mesmo padrão, dificilmente dará certo...

Últimas respostas

Thiago Taguchi #559 @horse em 23/05/2016 às 06:50

Pra não cobrar uns cara só torcedor que não acompanha de perto o time mas... Cada um cada um.

thiago #559 @horse em 21/05/2016 às 13:47

" "

Fica impossível na verdade.

Publicidade

Leonardo ... #2.835 @leoriva em 22/05/2016 às 11:13

Brasileiro de um modo geral é imediatista. Aqui tudo tem que ser para ontem. Não só no futebol, na política, na econômia, na vida profissional, etc...

Regis M #757 @chonilhp em 22/05/2016 às 11:03

Meu Deus...Felipe, leicester...tudo pra fundamentar uma coisa que não tem base nenhuma

Adriano Lg Sccp #384 @adriano.dias1 em 22/05/2016 às 11:00

Filho lá também tem a mesma pressão, acho que não anda acompanhando o futebol mundial.

Os times citados sempre estão em final ou ganhando campeonato, agora quero ver perder 3 ou 4 anos nas oitavas de finais para ver a pressão que será para Barcelona, real Madrid etc

Fernando Hirose #778 @fernando.hirose em 22/05/2016 às 10:56

Não tivemos paciência com Deco, com Evértom Ribeiro e com Marquinhos; o Ricardo Oliveira...o futebol é muito imediatista; tem que ter resultados.

André Luis De Oliveira Dantas #10.770 @andre.luis.de.olive1 em 22/05/2016 às 10:52

Sim temos que ter a paciência que no futebol é difícil pois a prática o resultado determina sempre os heróis ou os culpados...

Um bom exemplo é nosso camisa 10 o Guilherme...que não tem tido um bom desempenho e torcida que é passional acaba pedindo a saída (justa) dele...

Mais temos que concordar que a última vitória do time foi com ele titular e que agora com novo posicionamento mais solto indo mais à frente irá render mais...aí é onde entra a paciência... Temos que te-la novamente pois é uma nova oportunidade que o Tite dará ao Guilherme...paciência que tivemos com Romero e ele também teve com Tite esperando sua oportunidade e teve e foi bem...e o André...ah esse é um caso a parte... A paciência com ele tem que ser um dalai lama ou Buda pra tem mais com ele...que nem o love disse...menos eu corria... Ele corre luta mais é displicente e não tem a mesma raça de love...

Paciência x Resultado...a paciência costuma não vencer

André Anjos #13 @andre.anjoss em 22/05/2016 às 04:33

Os 'transparentes'.

André Anjos #13 @andre.anjoss em 22/05/2016 às 04:33

É complicado prever o futuro, Felipe era horroroso.

Altair Ribeiro Da Silva #389 @altair.ribeiro.da.si em 22/05/2016 às 01:57

Só que ser paciente com André de centroavante é complicado

Wesley Santos #5.291 @wesley.rayanny em 22/05/2016 às 00:42

Sobre o 2, a imprensa inglesa e pior, e muito que a nossa. Então quem faz a crise somos nós eles apenas repercutem.

Sobre o 3, acho que nossa diretoria na América do sul toda não existe uma que tenha mais paciência que a nossa. Ela já tem a 3 eliminação vexatoria com Tite. E ninguém nem sequer cogita mais ele sair. Sinal que no Corinthians, a diretoria pelo menos neste aspecto tem dado exemplo.

Não sei o que falar sobre o 1, afinal é só especulação, mais creio eu que o problema realmente somos nós. Imediatistas, achamos que entram 32 equipes campeãs e seus países e será tudo muito fácil. A 5 meses nosso time era outro. Nada se faz da noite para o dia, e só ver o exemplo que você usou.