O que Jair fingia que não via...

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Felipe #3.859 @felipe.castello.soa1 em 05/01/2019 às 16:56

Acompanhando as primeiras entrevistas de Carille, é notório que ele tem uma sensatez mais apurada do que Jair Ventura.

Exemplo foi quando Pep falou a respeito de Araos, citou o jogo contra a Chapecoense, que considerou que o jogador fez a melhor partida com o manto alvinegro. Concordo e agregaria o jogo contra o Vitória, no Barradão, pelo lindo passe que deu para o gol do Roger.

Observou também Diaz e disse que precisava entender o quanto antes a melhor posição. Concordo, mas considero que é atacante de lado, antigo ponta de lança ou atual beirada de campo e o que mais precisa é de confiança, tempo em campo.

Imagino, que deve ter analisado a burrada que fizeram com o sistema defensivo e isso que o tal Jair era bom de armar times defensivos (por Deus, também me equivoquei com este senhor). E dessa análise, sem dúvida, percebeu o óbvio, temos um buraco do lado esquerdo porque o tal do Avelar desaprendeu o ofício. Porém, ressaltou algo importante, Avelar começou com boas apresentações. Me lembro que em poucas partidas assumiu a ponteira de desarmes em bolas aéreas (alguém inclusive fez um tópico falando sobre isso por aqui), então pelo visto o professor viu algo que pode ser trabalhado.

Resumindo, Carille, viu o mesmo que vários de nós vimos, menos nosso ex-treinador Jair, precisa ir ao oftalmologista ou trocar de profissão.

Abraços!

56.985 visualizações e 205 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Claudio Rissi #23 @migo.pr em 05/01/2019 às 17:38

Pelo jeito nem Carille, nem Jair e nem ninguém viu o principal problema do Corinthians.

É achar o novo Maycon, para ser o motorzinho do time.

Guilherme Pinotti #111 @guilherme.pinotti em 06/01/2019 às 11:22

Jair Ventura nunca nem deveria ter vindo pra cá, é fraquíssimo.

Tomara que os moleques joguem mais em 2019, cara ficava insistindo com Danilo e Sheik toda hora. Dá licença...

Últimas respostas

Renan #avelargênio #585 @clayson.x.bola em 03/01/2020 às 15:19

Volta jair ventura!
Volta Carille!

Publicidade

Deco 20 #59 @deco20 em 01/02/2019 às 18:08

Jair fraco demais!

Carille já mostrou que pode render com pouca coisa nas mãos.

Anisio Molim #95 @amoamolim em 15/01/2019 às 10:49

São visões diferentes, e eu respeito. Até mais Grundy.

Anisio Molim #95 @amoamolim em 14/01/2019 às 19:59

Agradeço mais uma vez as palavras Xará!

O nosso futebol hoje é digno de pena. A molecada pensa que Corinthians sempre foi assim. É difícil explicar. Eu mesmo já desisti, pois, existe muito garoto principalmente nesse espaço de corintianos, que deveria ser um fórum de ideias, mas, o que prevalece aqui é o exagero da paixão, coisa muito desequilibrada.

O que pesa mais aqui nesse espaço, é o fanatismo, caso você não se enquadre nesse perfil, você é tido como anti-corintiano. Muita ofensa e pouca educação. Muita merda escrita e pouco conteúdo, enfim.

Mas, todos são corintianos, e como os grande segredos da vida, cujo um deles, e de extrema importância, é saber conviver com as diferenças, contudo, tento ao máximo fazer a minha parte, mas as vezes, de tanto absurdo escrito, perco a minha postura também, pois, não somos sangue de barata, não é mesmo Xará!

Mas, é isso Xará. ABRAÇOS POR AI TAMBÉM. Sou mosqueteiro e não fiel torcedor.

Anizio @anizio.ferreira em 14/01/2019 às 08:56

" " Agora vejo que você conhece, pois citou tantos nomes da imprensa esportiva que entendiam de futebol, parabéns e um grande abraço meu xará!

Anizio Ferreira @anizio.ferreira em 14/01/2019 às 08:56

Agora vejo que você conhece, pois citou tantos nomes da imprensa esportiva que entendiam de futebol, parabéns e um grande abraço meu xará!

anisio #95 @amoamolim em 06/01/2019 às 20:52

" "

Oh! Xará, aliás, coisa inédita nesse fórum dois Anis(z)ios, kkkkk.

Eu tinha um amigo que dizia assim quando eu chegava no boteco de frequência e que lá se encontrava meu irmão. Dizia ele; Um Molim é duro de aguentar, dois, isso aqui vai sair Labareda e Fumaça. Kkkkk.

Brincadeira Xará. Mas, não sou nem professor, quanto mais a pretensão de dar uma aula.

São observações através dos tempos. Muito Primo Carbonari e Canal 100nas, matineés domingueiras, muito Raul Tabajaras, Paulo Planet Buarque, Randal Juliano, Walter Abraão, Eli Coimbra, Vital Bataglia, Mario Moraes, Geraldo Bretas, Flávio Iazetti, desde os meus 5/6 anos (1955/56) quando ia à Fazendinha assistir em companhia de meus pais e irmão, os grande craques da época de Gilmar, Idário, Belangero, Luisinho, Carbone, Cláudio Pinho, Rafael, Baltazar, Nonô, Simão, nossa eram tantos.

E a várzea que me deu régua e compasso sobre muitas coisas desse esporte. Nada mais que isso.

Dai vem na memória, solto um texto e de repente agrada. Nada mais que isso.

Abraços ai Xará.

Anisio Molim #95 @amoamolim em 10/01/2019 às 19:11

A minha citação de Johann Cruyif, foi pelo fato de que Pepe Guardiola foi treinado por ele, no Barça, e que Pepe estudou a Holanda de 1974/78 e seleção brasileira de 1982 e dito por ele as duas revoluções no futebol de todos os tempos foram essa.

Não é saudosismo. É valorizar o que foi feito, que aliás, eu dou muito mais valor a essa época do futebol do que a atual.

Só um imbecil como um sujeito de nome Felipão, faz uma frase de que era o 'tempo de amarrava cachorro com linguíça' e os alienados batem palma pra ele. Imprensa e torcedores. Se o Brasil estivesse na frente da modernidade no futebol, isso poderia ter alguma validade, mas, hoje, é um dos países mais atrasado no esporte, ao menos, o que se pratica aqui

É coisa de vei, peço que entenda nov. Rsrsrsrs.

Anisio Molim #95 @amoamolim em 09/01/2019 às 16:53

Me lembro do quadro do Jô, e parte dessa época, mais ou menos, a extinção do ponta, que Tele inspirado no Carrossel Holandez de 1974, monta aquela seleção fantástica (a melhor que eu vi jogar no mundo), onde substitui o ponta por um meia como Paulo Isidoro por exemplo, o próprio Sócrates e Falcão caiam por lá, e Edér que era um ponta esquerda, mas que sabia jogar pelo meio campo armando e atacando como um especialista. E as vezes até mesmo Junior(Jr. Brasília que era o seu nome de início do Flamengo nos anos 70), fazia também essa ponte pela extrema esquerda, embora fazendo o facão.

E assim por algumas vezes se viu também Leandro fazendo o mesmo papel de Junior, pelo lado direito.

Acho que o futebol moderno estava ali desenhado pelo Tele, mas, como perdeu a copa, tudo aquilo não passou de ilusão. Haja visto que em 1986 ele da proteção ao meio campo com dois brucutus do estilo Ralf.

E até rotularam de forma sarcástica de futebol arte, que começou a subentender o futebol que não se ganha nada, só tem arte, mas, não ganha nada.

Daí enterraram de vez o que poderia ser o futuro do futebol brasileiro, e que hoje o Guardiola sugerido pelo seu próprio pai, que ele estudasse as seleções da Holanda de 1974/78 e a seleção de 1982, onde por vezes ele próprio declarou que foi o futebol mais bonito e revolucionário, que apareceu no mundo.

Todos tocando na bola, sem posições pré-estabelecidas tipo futebol association e sempre incisivo, vertical e não como se joga hoje em grande parte do mundo, com muitos passes para trás, principalmente aqui no Brasil.

Eu entendi perfeitamente o que você disse e insisto, que vejo no seu comentário aditivos de conhecimento e não de contrapontos.

Almir F #1012 @almir.f.forti em 09/01/2019 às 01:23

" " Eu ressaltei a projeção do ponta de lança e não a função de jogar pelas beiradas. Porque quando a maioria desses que citamos atuavam, os times tinham pontas realmente. Para quem é menos novo. Até deve se lembrar do quadro do Jô Soares ligando para o Tele e perguntando 'cadê os pontas Tele? '.
Hoje o ponta de lança tradicional, aquele jogador rompedor, que progride com velocidade e conduzindo a bola é quase que uma raridade. Ou por falta de habilidade para isso, ou por simplesmente o meia que faria essa função ter preocupações muito mais de recomposição defensiva do que de liberdade ofensiva. Os números eram uma tradição. Hoje nem isso mais representam

Almir F Forti #1.012 @almir.f.forti em 09/01/2019 às 01:23

Eu ressaltei a projeção do ponta de lança e não a função de jogar pelas beiradas. Porque quando a maioria desses que citamos atuavam, os times tinham pontas realmente. Para quem é menos novo. Até deve se lembrar do quadro do Jô Soares ligando para o Tele e perguntando 'cadê os pontas Tele? '.
Hoje o ponta de lança tradicional, aquele jogador rompedor, que progride com velocidade e conduzindo a bola é quase que uma raridade. Ou por falta de habilidade para isso, ou por simplesmente o meia que faria essa função ter preocupações muito mais de recomposição defensiva do que de liberdade ofensiva. Os números eram uma tradição. Hoje nem isso mais representam

anisio #95 @amoamolim em 06/01/2019 às 18:54

" "

Em geral o 8 era o meia armador como Ricardinho e Marcelinho o ponta de lança por ex:

Que as camisas poderiam ser 8 e 10 respectivamente. 20 ou 7 não alterava nada. Era posicionamento e função dentro do campo que alinhava quem era quem, e quem faz o quê.

Assim como Sócrates e Zenon 8 e 10 respectivamente.

Assim posto, é como aquela frase da matemática:' A ordem dos fatores não altera o produto'

Até com a camisa 7, Marcelinho foi um grande ponta de lança.

Lá atrás Rivelino e Tales. Rivelino com a 10 e Tales com a 8. Rivelino como meia armador e Tales como ponta de lança.

Nos porcos da segunda academia, Ademir era o 10 e Chinezinho 8 e depois veio o Leivinha.

Ademir na armação e Chinezinho e depois Leivinha, na ponta de lança.

O ponta de lança não vinha somente de trás rompendo as linhas, aparecia também rompendo pelos flancos e por onde havia barreiras. Por isso eram chamados de ponta de lança, a arma que ataca as barreiras, estivessem elas onde fosse.

Mas valeu Almir, pelo seu acréscimo nessa história toda.

Jefeh Cordeiro #11.368 @jefeh.cordeiro em 09/01/2019 às 01:01

Vaaai Corinthians! Vamo papar tudo esse ano rs

Claudio #23 @migo.pr em 08/01/2019 às 12:49

" "

É, e tá certo ele, em fechar a defesa, para depois ir ajustando o time e soltando aos poucos.

Abçs e Vai Corinthians!

Ricardo Mattos @ricardo.mattos3 em 08/01/2019 às 18:32

Verdade, em 2018 o Renê chegou a deixa lo no banco

Em 2017 o Camacho foi quem ganhou a posição do Maycon
o que é até pior

Mohamad #449 @mohamad em 08/01/2019 às 03:36

" "

Como o Maycon perdeu a posição para o rene jr no final de 2017 se o mesmo veio para o Corinthians em 2018?