Corinthians negocia com Esporte Interativo

Fórum do Corinthians
Tópico popular Entenda as regras

Uriel @coutinho88 em 03/03/2016 às 12:28

Dirigentes do Corinthians e da Turner, conglomerado americano dono do Esporte Interativo, estão negociando os direitos de transmissão para TV fechada do Campeonato Brasileiro para o período 2021/24. A oferta, por enquanto, é a mesma que está sendo feita para o período 2019/24: R$ 40 milhões de luvas e R$ 560 milhões para um total de 20 clubes. Se fechar com 10 clubes, por exemplo, o total é de R$ 280 milhões. Por enquanto, Bahia e Atlético-PR anunciaram acordo com o Esporte Interativo.

O Corinthians assinou com a Globo até 2020. Foi um acordo que os diretores estão considerando precipitado e “desmentido'' pelo mercado. Tudo começou em dezembro do ano passado. O Corinthians e outros times pediram à Globo o adiantamento das verbas dos campeonatos de 2017 e 2018. A Globo aceitou. Repassou o dinheiro, mas com um deságio de 25% e o total será pago com juros e correção monetária.

Em seguida, a Globo ofereceu ao Corinthians a prorrogação do contrato de 2018 até 2020. E, para concluir o negócio, ofereceu um empréstimo de R$ 40 milhões, também a ser devolvido com juros e correção monetária.

O que parecia um bom acordo foi se mostrando defasado com o desenrolar dos acontecimentos. O total pelos direitos de TV fechada eram de R$ 100 milhões (dividido por 20 clubes). O São Paulo negociou duro e conseguiu muito mais que isso, o equivalente a R$ 560 milhões. E mais R$ 60 milhões de luvas.

Conseguiu ainda uma divisão mais meritória: 40% dividido igualmente, 30% por desempenho e 30% por audiência. A proposta do Esporte Interativo é de divisão de 50%, 25% e 25%.

Outros clubes estão querendo receber o mesmo ou até mais que o São Paulo. E o Corinthians, que já assinou, vai ficando para trás.

A reação, porém, não tarda. A concorrência do Esporte Interativo é dura e constante. E a negociação com o Corinthians por um novo ciclo já começou. A guerra será sem quartel.

(blogdomenon.blogosfera.uol)

1.097 visualizações e 27 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Últimas respostas

Odanil L @daniellima em 03/03/2016 às 14:32

Se fosse o Corinthians faria o seguinte. Na hora que a Globo viesse negociar o contrato desse período exigira compensação pela diferença de valores do último contrato.

Publicidade

Luis Guedes @lisca em 03/03/2016 às 14:06

Contratos podem ser revistos a qualquer tempo.
Nada está perdido. Poderemos rever o vpntrato com a Globo e atualizá-lo aos padrões em negociações atuais.

Edison Santiago @edisonsantiago em 03/03/2016 às 14:04

Tem que rever esse contrato com a globo, o Timão tem um trunfo nas mãos agora, o esporte interativo.

Valdir F @bilzao em 03/03/2016 às 14:03

Não costumo criticar a diretoria, mas nessa ai eles se superaram! A Globo deitou e rolou em cima de quem da a maior audiência (disparada)

Cirio Castre @tibas em 03/03/2016 às 14:03

O SCCP adiantou cotas com a globo até 2018.

Ou seja se quiser assinar com outra, devolve o que recebeu.

Entendem agora o protesto das organizadas.?

Rodz Rds @rodzrds em 03/03/2016 às 14:02

Esse cara do UOL é um manipulador sem credibilidade que não compara valores de maneira clara => quanto o Corinthians recebe/ano da Globosat e o quanto receberia do EI.

Fabiano * @fabiano.zutin em 03/03/2016 às 13:57

Eu duvido que o Corinthians ficará no prejuízo e receberá menos que o SP!

O Corinthians continuará sendo o time que mais ganhará.

Rafael Macedo @rafael.simbron.maced em 03/03/2016 às 13:56

Mais uma cagada dessa diretoria, que é refém da globo... Nesse caso tem que tirar o chapéu pros diretores dos bambis

Renan Costa @renan.costa6 em 03/03/2016 às 13:45

Corinthians tem que reverter isso. Fala pra globo revisar o contrato até 2020 com os valores iguais ou superior ao dos bambis se não se comprometem a não fechar mais com a globo.

Socrates Cavalcanti @socrates.cavalcanti em 03/03/2016 às 13:37

Diretoria amadora ganhar menos que os bambis não da pra aceitar, isso que a Gaviöes tem que reclamar não de horario de jogo.