Evento nos EUA expõe problemas em Natal e São Paulo para a Copa

Evento nos EUA expõe problemas em Natal e São Paulo para a Copa

130 visualizações 0 comentários Comunicar erro

A proposta era apresentar, em Nova York, os 12 projetos de estádios para a Copa do Mundo de 2014. Mas a 2014 Brazil World Cup Architectural Summit, que ocorreu entre quinta e sexta, revelou só dez dos eleitos e alguns constrangimentos.

Na quinta-feira, Christopher Lee, do escritório Populous, causou estranhamento ao não mencionar a reforma da Arena das Dunas, em Natal, sob sua responsabilidade. Em vez disso, preparou apresentação sobre o estádio idealizado para a Olimpíada de Londres, em 2012.

Pelos corredores, comentava-se que a omissão se deveu ao fato de que o projeto está sob risco de suspensão. Lee minimizou a polêmica e disse que se tratava de um evento de design esportivo.

O estádio de Natal chegou a ter suspensa a concorrência para a contratação da empresa construtora, depois de o Ministério Público do Rio Grande do Norte apontar falha no edital. O governo alterou o documento e foi autorizado a retomar o processo.

A arquiteta convidada a falar sobre a reforma do Maracanã, Cátia Castro, afirmou que o projeto precisa de mudanças quase diárias para conciliar as exigências da Fifa com o tombamento da estrutura externa do estádio.

O projeto, cujo orçamento era de R$ 430 milhões, alcançou R$ 705 milhões devido às ordens da Fifa e do COL (Comitê Organizador Local) para mantê-lo como palco da final. A reforma, a ser financiada pelo governo, pode custar 25% a mais do que o valor licitado, segundo o edital.

Por fim, para representar São Paulo, foi escolhido o escritório de Ruy Ohtake, responsável pelo projeto do Morumbi, já rejeitado pela Fifa. O COL, o governo do Estado e a prefeitura paulistana oficializaram a indicação do estádio do Corinthians para a abertura da Copa. A decisão depende de chancela da Fifa.

Segundo a organização, Anibal Coutinho, autor do projeto corintiano, recusou convite para representar São Paulo em Nova York. ‘Ele disse que o Corinthians não queria assumir a responsabilidade de aparecer oficialmente como o estádio da Copa’’, falou à Folha de S.Paulo Marcos de Souza, da Mandarim Comunicação, que fez os convites aos arquitetos.

‘Como o escritório do Ruy Ohtake desenvolveu um trabalho de longo prazo, e o projeto estava completo, embora vetado pela Fifa, achamos que isso fazia parte da história dos preparativos.’’

Fonte: UOL

Enviado por: will2s

Veja Mais:

  • Carille se despediu em entrevista concedida num hotel em São Paulo

    Carille detalha negociações com árabes, minimiza aspecto financeiro e explica fala do pai

    ver detalhes
  • Dupla foi chamada para amistoso entre Paraguai e Japão

    Dupla paraguaia é convocada para amistoso e vira desfalque para o Corinthians

    ver detalhes
  • Pedro Henrique trabalhou com Osmar Loss durante empréstimo ao Bragantino, em 2015

    Pedro Henrique projeta 'era Osmar Loss' e aponta diferença para Carille: 'É um cara mais durão'

    ver detalhes
  • Estudioso, Loss começa sua trajetória como treinador do Corinthians nesta quinta-feira

    Títulos na base e evolução como auxiliar: conheça Osmar Loss, o novo técnico do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes