Tite quer 'jogador gelo', admite pressão e lembra quando assumiu em 2004: 'Não conseguia dormir'

Tite quer 'jogador gelo', admite pressão e lembra quando assumiu em 2004: 'Não conseguia dormir'

Por Meu Timão

469 visualizações 0 comentários Comunicar erro

O técnico Tite diz não acreditar em pessoas mornas. Para o treinador do Corinthians, o jogador tem de ser quente, sensível, e ao mesmo tempo saber ser frio para lidar com a responsabilidade do momento decisivo nas partidas e no campeonato. Nesse sentido, o comandante do líder do Brasileiro tem uma receita bem simples: gelo.

'Com a bola você tem de ser um gelo. O lance te pressiona e você é emoção, você é competitividade, mas o comando da situação é seu', disse o técnico após o treino desta sexta. 'O que vai decidir o campeonato é a qualidade técnica e as pessoas. A mentalidade. A mentalidade vencedora faz a diferença', completou.

Às vésperas do importante jogo contra o Atlético-MG, Tite se mostrou tranquilo em relação à empolgação da torcida. Para ele, o time não entrará na euforia de se sagrar campeão. Pelo contrário. A responsabilidade e o foco na partida aumentarão ainda mais.

'Eram quatro jogos, agora são três. Os jogos vão diminuindo, a importância aumentando. Pressão menor não existe. Mas a bagagem ajuda', destacou Tite, ressaltando ainda o exemplo do atacante Emerson, um dos que aos olhos da torcida se porta de forma mais natural nos momentos complicados. 'Ele administra a pressão de um jeito melhor pela experiência que teve. Isso conta'.

Conta também para o próprio Tite, que listou, durante coletiva, as quinze finais que disputou, as cinco participações em Libertadores, os sete títulos conquistados e os outros perdidos. Para o treinador, porém, conviver com a ansiedade dessas duas semanas nem se compara com o sofrimento de assumir um time na parte de baixo da tabela.

'A maior pressão foi quando eu assumi na zona de rebaixamento depois de um 5 a 0 para o Atlético-PR. Eu não conseguia nem dormir. A de agora é uma pressão inevitável, natural, de clube grande', analisou. Sobre o fato de não ter concedido entrevistas após a vitória sobre o Ceará, Tite disse que isso faz parte exatamente desse momento onde é preciso saber lidar com as situações extremas. 'Contra o América-MG, na fase difícil, eu disse que seria o primeiro a falar e fui. Agora, estava com um sorriso no rosto e sabia que vocês iriam fazer o reconhecimento'.

Agora, o Corinthians fecha o Brasileiro diante de Atlético-MG, Figueirense e Palmeiras. E Tite, lembrando bons e maus momentos do time na competição, procura o equilíbrio para que a equipe confirme o primeiro lugar. 'O que eu quero? Pega o campeonato, coloca no liquidificador, pega a nossa média e põe nos jogos finais'.

Fonte: ESPN

Veja Mais:

  • Maycon (à esq.) não fica após Copa; Rodriguinho e Jadson devem receber ofertas

    Andrés diz que Corinthians deve perder três titulares durante janela de transferências

    ver detalhes
  • Walmir e Carille batem papo durante treino; ambos deixam Corinthians rumo ao Al-Wehda

    'Pego de surpresa', braço-direito de Carille diz ter poucas informações sobre clube saudita

    ver detalhes
  • Balbuena foi capitão na última partida entre os dois times

    Corinthians defende bom retrospecto contra o Internacional neste domingo; veja números

    ver detalhes
  • Bicicleta de Bale inspira zoeira entre corinthianos na web: 'Parecia o Romero!'

    Bicicleta de Bale inspira zoeira entre corinthianos na web; confira melhores tweets

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes