O Japão se encantou com o Corinthians

O Japão se encantou com o Corinthians

Os japoneses já admiravam o futebol brasileiro. Muitos jogadores e técnicos foram e estão no futebol japonês. Este é um dos motivos pelos quais os japoneses se encantaram com o Corinthians e principalmente com o fanatismo e a festa que “o Bando de Loucos” fez por lá, Até a FIFA de Blatter enviou uma carta ao Corinthians cumprimentando a sua torcida. Pertinho dali, a China já está falando do Corinthians por causa de Zizao. A Europa rendeu-se ao Corinthians pela vitória contra o milionário Chelsea. E aqui na América do sul não há praia nem morro que não conheça o Timão.

Uma grande prova dessa expansão mercadológica pelo mundo todo é a edição deste mês Weekly Soccer Digest , a revista de futebol mais famosa do país, que destinou várias de suas páginas principais e principalmente a capa à conquista do Corinthians. Recebi um exemplar e mostro agora algumas dessas páginas.

É certo que o futebol brasileiro de hoje não é o mesmo sem visibilidade de alguns anos atrás, muito disso se deve ao Corinthians e a sua visão de marketing. No futuro outros clubes brasileiros irão se beneficiar dessa crescente. Os olhos do mundo estarão aqui em 2014, porém em 2015, 2016 e nos anos seguintes, eles continuarão nos observando.

Fonte: Blog do Dr. Osmar

Veja Mais:

  • Duelo da equipe sub-17 será na Arena Corinthians

    Corinthians muda jogo da Copa do Brasil Sub-17 para a Arena; entrada será gratuita

    ver detalhes
  • Corinthians entra em campo nesta segunda, pela 30ª rodada do Brasileirão

    Veja como assistir o jogo entre Corinthians e Botafogo desta segunda pela televisão

    ver detalhes
  • Gol de atacante argentino foi muito parecido com o de Jô

    Após gol 'à la Jô' de rival, torcida do Corinthians cobra repercussão da imprensa; veja tuítes

    ver detalhes
  • Fagner será titular do Corinthians nesta segunda, contra o Botafogo

    Portal relata preocupação do Corinthians com Fagner; jogador nega abatimento

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes