Comentarista da ESPN: Punir apenas o Corinthians é uma atrocidade da Conmebol

Comentarista da ESPN: Punir apenas o Corinthians é uma atrocidade da Conmebol

PVC acha injusto só o Corinthians ser punido

PVC acha injusto só o Corinthians ser punido

Em 1985, uma bomba caseira foi apreendida pela polícia paulista momentos antes de um Corinthians x Palmeiras. Faz 28 anos! Nesse período, quantas vezes você soube que um torcedor foi preso por provocar violência num estádio? Por matar alguém?

E quantas vezes, ouviu dizer que é preciso legislação específica para o futebol?

Homicídio não precisa de legislação específica. Homicídio é homicídio. No caso de Oruro, a pergunta é se o homicídio do adolescente Kevin Estrada foi doloso ou culposo. Mas homicídio deve levar à cadeia.

A punição individual, prisão de criminoso, é a única solução que dá certo em qualquer lugar do mundo. A torcida do Liverpool não deixou de ser violenta por ser excluída da Europa depois da tragédia de Heysel, em 1985. Havia hooligans de Liverpool na Alemanha, três anos depois, entre os 381 ingleses detidos durante a Eurocopa de 1988. Os que não se envolveram mais em brigas foram presos ou se intimidaram por conhecerem histórias de amigos encrencados com a polícia.

É uma espécie de Lei Seca. O cara só para de cometer delitos se souber que vai pagar caro por eles.

Isso não exclui que o Corinthians perca o direito de vender ingressos durante a Libertadores.

Digamos que a punição ao Corinthians seja justa.

Mas só é justa se vier acompanhada a punições de outros culpados.

O San José, mandante da partida de Oruro, deve ter o estádio interditado, por ser incapaz de vistoriar os torcedores que o visitam, ser incompetente para evitar que um sinalizador entrasse nas arquibancadas.

O Corinthians jogar sem torcida é justo.

Mas só se outros culpados também forem punidos.

A punição ao Corinthians não resolverá nada e, em breve, outros episódios do tipo poderão ocorrer em quaisquer estádios da América do Sul.

A não ser que a sensação de impunidade suma. A não ser que os assassinos sejam presos e todos saibam disso.

Fonte: MSN Esportes

Veja Mais:

  • Pedrinho é a grande novidade entre os titulares

    Apostando na força da base, Corinthians recebe o Red Bull Brasil na Arena

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade definiu o novo diretor da base corinthiana

    Um dia após demissão, Corinthians já anuncia novo diretor da base

    ver detalhes
  • Marlone está deixando o Corinthians para atuar no Atlético-MG

    Postura de Marlone no dia a dia fez diretoria do Corinthians aceitar pedido de liberação de agente

    ver detalhes
  • Carille perdeu dez opções para o jogo desta quinta

    Corinthians tem dez desfalques para partida contra Red Bull Brasil; veja a lista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes