Ex-Corinthians, Bruno César quer Itália: 'É um sonho'

Ex-Corinthians, Bruno César quer Itália: 'É um sonho'

Bruno César foi apontado ao Milan quando ainda estava no Benfica e o suposto interesse dos rossoneri permanece intacto, mesmo com a mudança do brasileiro de Lisboa para o Al-Ahli Jeddah da Arábia Saudita. O Chuta-Chuta diz que seria «um sonho» ingressar na Serie A.

«Quem não gostaria de jogar no Milan?», questoinou o brasileiro, em declarações ao portal calciomercato sobre o suposto interesse do clube italiano.

«Quando abandonei o Brasil para jogar no Benfica o meu objetivo era depois chegar a um clube como o Milan. Jogar num campeonato como o italiano é um sonho», completou o médio de 24 anos, que chegou ao Benfica na época passada proveniente do Corinthians.

O futuro de Bruno César, aliás, deve mesmo passar por Itália, a medir pelas palavras do ex-jogador das águias: «Estou a trabalhar para ter o passaporte italiano, porque tenho familiares italianos e espero que isso ajude a chegar ao campeonato italiano.

Apesar de ter chegado no mercado de inverno ao campeonato saudita, em janeiro último, Bruno César já pensa mudar de ares.

«Estou pronto para um novo desafio. Estou na Arábia Saudita mas espero regressar à Europa o mais rapidamente possível».

Fonte: Zero Zero

Veja Mais:

  • Corinthians volta a brincar sobre confusão do Dérbi e promete novidade no uniforme

    Corinthians volta a brincar sobre confusão do Dérbi e promete novidade no uniforme

    ver detalhes
  • Furlan apita sexta partida do Corinthians na carreira

    Após polêmica no Dérbi, FPF define trio de arbitragem para próximo jogo do Corinthians

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade assegurou que o espaço (acima do número) está livre para ser negociado

    Patrocinador não cumpre acordo e Corinthians já negocia espaço do uniforme

    ver detalhes
  • Jadson deve reestrear pelo Corinthians apenas na próxima quarta-feira

    Corinthians divulga lista de relacionados para pegar Mirassol sem nenhum meia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes