Hora de ir ao mercado para fazer dinheiro e financiar a obra da Arena Corinthians

Hora de ir ao mercado para fazer dinheiro e financiar a obra da Arena Corinthians

SÃO PAULO - Corinthians e Odebrecht garantiram acesso aos Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (CIDs) que serão emitidos pela prefeitura de São Paulo, mas clube e construtora não têm previsão de quando terão efetivamente à disposição o dinheiro referente à primeira parcela dos papéis. A liberação dos certificados será no valor de R$ 156 milhões, mas os documentos serão vendidos no mercado com deságio.

Os CIDs representam um dos pilares do financiamento da Arena Corinthians, estádio que vai receber a abertura da Copa do Mundo. Ao todo, serão emitidos R$ 420 milhões para a obra, que já está 70% pronta - a inauguração está prevista para dezembro.

A emissão dos CIDs foi confirmada na semana passada pelo Comitê de Construção do Estádio, como informou com exclusividade o Estado. Os documentos devem ser entregues até sexta-feira - comenta-se que o prefeito Fernando Haddad vai anunciar a disponibilidade hoje, durante visita às obras. É preciso, no entanto, que clube e construtora vendam esses títulos no mercado para empresas interessadas em comprá-los para depois de 12 de junho de 2014, dia de abertura da Copa, usá-los no pagamento de impostos municipais, como ISS e IPTU.

Esse processo de venda pode demorar pelo menos um mês. Até agora, Corinthians e Odebrecht não negociaram com nenhuma empresa. As ameaças do clube de paralisar as obras por causa do atraso na liberação tanto dos CIDs quanto do empréstimo do BNDES prejudicaram o processo. O estádio estaria correndo risco, segundo disse há algumas semanas o ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez.

Governo Federal e Comitê Organizador Local (COL), entretanto, não acreditam nessa possibilidade. Nem a Fifa. "É claro que acompanhamos o que está ocorrendo em relação ao estádio do Corinthians. Mas o próprio ministro do Esporte (Aldo Rebelo) nos informou que está pessoalmente empenhado para que a questão do empréstimo do BNDES tenha uma solução e isso nos deixa tranquilos", afirmou ontem ao Estado o diretor de comunicações da Fifa, Walter de Gregorio.

Ele acrescentou que um indício concreto de que a abertura da Copa será mesmo na Arena Corinthians é o ritmo das obras, que demoraram para ter início, mas já atingiram 70%. Lembrou até que há quem especule a possibilidade de o estádio ser inaugurado em setembro, três meses antes da previsão inicial.

Aldo Rebelo espera resolver o mais rápido possível o entrave da liberação do empréstimo do BNDES. O problema ainda não foi resolvido porque o banco repassador, o Banco do Brasil, não aceita as garantias dadas pela Odebrecht para autorizar o repasse de R$ 400 milhões.
VISITA A Arena Corinthians

Nesta quinta-feira, o estádio receberá uma comitiva de autoridades. Aldo Rebelo, o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Fernando Haddad visitarão as obras da Arena Corinthians. Andrés Sanchez, que representa o clube alvinegro, também estará presente, assim como o coordenador do Comitê Paulista para a Copa, Julio Semeghini. Será uma vistoria padrão.

Fonte: Estadão

Veja Mais:

  • Vagner Mancini teria ofendido jornalista da Rádio Bandeirantes

    Vaza suposto áudio de Mancini festejando vitória com ofensa a jornalista: 'Babaca corinthiano'

    ver detalhes
  • Corinthians pode chegar a dez pontos de diferença nesta quarta-feira

    Grêmio empata no Sul e Corinthians só perde um ponto de diferença na tabela; confira

    ver detalhes
  • Titular contra o Vitória, Gabriel se posicionou sobre a derrota em rede social

    'Mais forte do que nunca': jogadores do Corinthians comentam derrota nas redes sociais

    ver detalhes
  • Rodriguinho foi um dos destaques do duelo na Arena; arbitragem bastante questionável

    Juiz 'esquece' pênaltis, Corinthians para na retranca do Vitória e perde a primeira no Brasileirão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes