Após Quebra-Quebra no Chile entre Gremio x Huachipato, conmebol não irá punir nenhum dos clubes

Após Quebra-Quebra no Chile entre Gremio x Huachipato, conmebol não irá punir nenhum dos clubes

A confusão generalizada iniciada após desentendimento entre os técnicos de Grêmio e Huachipato, depois do 1 a 1 na quinta-feira, ainda não acabou. Embora ressalve que se trate de uma análise preliminar, a direção do clube brasileiro pensa em acionar a Conmebol sobre o incidente.

A questão ainda está em fase de estudo. A prioridade, no momento, é festejar e valorizar a classificação às oitavas de final da Libertadores. O próximo adversário será o Independiente Santa Fé, da Colômbia.

- Temos que fazer as denúncias necessárias. Fomos muito bem recebidos pelo clube. Infelizmente, dois ou três profissionais, inclusive o treinador, tomaram ações incabíveis. Vamos sair e comemorar e depois analisar o que aconteceu. Isso não pode acontecer - avaliou o diretor executivo de futebol Rui Costa.

Questionado sobre a confusão, o árbitro Martin Vazquez preferiu o silêncio. Ao passar de banho tomado e num terno preto pelo corredor dos vestiários, apenas disse que tudo o que ocorrera foi relatado, mas se trata de assunto confidencial da entidade.
- Depois, tudo será divulgado - prometeu.

Na saída de campo, os dois técnicos, Vanderlei Luxemburgo e Jorge Pellicer, se cruzaram. Houve desentendimento. Logo, integrantes da comissão técnica do time chileno e jogadores reservas foram para cima do comandante tricolor. Ele saiu em direção ao vestiário, correu e parou antes do túnel, que já estava com policiais na porta. Primeiro, o técnico sorriu. Depois, fez um gesto como quem diz que os chilenos estavam loucos.

Ao perceber que os rivais se aproximavam, voltou a correr e, ao tentar desviar de um chute, caiu entre os policiais. No trajeto, jogadores dos dois times trocaram empurrões e discutiram. Luxa ficou no chão na entrada do vestiário. Enquanto isso, dentro do túnel, o centroavante Braian Rodríguez discutia e trocava empurrões com os gremistas.

Fonte: globo esporte

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes