FIFA produz mini documentário oficial sobre as conquistas do Corinthians

FIFA produz mini documentário oficial sobre as conquistas do Corinthians

Por Meu Timão

Tite foi um dos entrevistados pela FIFA no vídeo sobre a conquista

Tite foi um dos entrevistados pela FIFA no vídeo sobre a conquista

Foto: Reprodução Youtube

Divulgado nesta segunda, o documentário da FIFA estuda o poder do Corinthians e sua trajetória para a conquista da Libertadores. Publicado no canal oficial da instituição no Youtube, a descrição do vídeo trazia: "O Clube de futebol mais rico do Brasil ganhou de a Clubes da FIFA Copa do Mundo do ano passado, depois de afirmar sua primeira Copa Libertadores da história. O que os torna tão especial?".

Com a proposta de responder essa pergunta, o vídeo relembra a trajetória do Mundial, a primeira conquista da Libertadores e entrevista protagonistas como Sheik e Tite que exaltaram acima de tudo a torcida e toda a organização do Corinthians.

A passagem de Ronaldo pelo time também é comentada, assim como a construção do CT de alto nível e o o trabalho de marketing realizado nos últimos anos, que se tornaram os marcos mais importantes dessa transformação, que elevou o Corinthians ao patamar de clube mais rico do Brasil.

Clique para assistir o vídeo no canal oficial da Fifa no Youtube.

Veja Mais:

  • Seleção do Irã treinou no CT Joaquim Grava para a disputa da Copa do Mundo de 2014

    Técnico do Irã cita 'conexão' com o Corinthians como chave para classificação na Copa do Mundo

    ver detalhes
  • Cássio será um dos 11 titulares neste domingo em Porto Alegre

    Corinthians encerra preparação contra o Grêmio; veja escalação

    ver detalhes
  • Estádio da cidade de Tunja sofreu invasão uma semana antes de jogo do Corinthians

    Invasores vandalizam gramado do estádio onde Corinthians joga pela Sul-Americana

    ver detalhes
  • Carille definiu os jogadores que irão a Porto Alegre

    Com meia recuperado, Carille divulga relacionados do Corinthians contra o Grêmio

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes