Após "alerta" de Scolari, Paulinho diz não temer papel mais defensivo

Após "alerta" de Scolari, Paulinho diz não temer papel mais defensivo

Após "alerta" de Scolari, Paulinho diz não temer papel mais defensivo

Após "alerta" de Scolari, Paulinho diz não temer papel mais defensivo

por Fernando Duarte, Pedro Ivo Almeida e Vinicius Konchinski
Do UOL, no Rio de Janeiro


O volante Paulinho afirmou nesta quinta-feira que não se incomoda com uma possível exigência de ênfase defensiva por parte de Luiz Felipe Scolari. Perguntado sobre a frase de Felipão de que 'quem gosta de volante ofensivo é a imprensa', o volante, que já marcou 34 gols pelo Corinthians, disse estar pronto para adotar uma postura mais comportada na seleção.

'Não vejo problema se o jogador pedir para jogar um pouco mais preso. O importante aqui é jogar da forma que melhor servir à seleção', disse o volante durante a primeira entrevista coletiva oficial desde a apresentação do time, na terça-feira, e em que esteve ao lado do lateral Marcelo.

Paulinho participou da primeira partida sob o comando de Luiz Felipe Scolari - amistoso com a Inglaterra - e foi um alvo velado das críticas do treinador sobre a postura do meio de campo após uma derrota em que os ingleses tiveram espaço de sobra para operar no campo brasileiro.

Por conta desta partida, o jogador do Corinthians chegou a cair um pouco na lista de preferências para os volantes. Hoje, está disputando vaga com Hernanes, com Fernando contando com maior crédito junto a Scolari na posição.

Outro assunto comentado por Paulinho durante a coletiva desta terça foi seu futuro após a Copa das Confederação. O jogador voltou a negar que esteja negociando sua saída do Corinthians.

'Muita gente me perguntou sobre meu futuro na final do Campeonato Paulista e eu coloquei que não houve nenhuma proposta. E continua assim. Se chegar algo oficial e concreto, serei o primeiro a falar com vocês', prometeu o jogador, admitindo ainda que é difícil ter que lidar com as especulações sobre o seu futuro durante o período de concentração para a Copa das Confederações.

'É difícil pensar em todas as situações. Eu tenho meu representante, que faz o trabalho dele, e procuro apenas pensar  na seleção. Ele faz a parte dele lá e eu mantenho o foco do trabalho aqui'.

Foto: UOL

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes