Por números, defesa do Corinthians é a melhor de toda a história do Brasileirão

Por números, defesa do Corinthians é a melhor de toda a história do Brasileirão

Sem sofrer gols há três rodadas do Brasileiro, a defesa do Corinthians tem números que rivalizam com a melhor da história dos pontos corridos.

Desde a adoção do atual formato de disputa, em 2003, a retaguarda mais eficiente da Série A foi a do São Paulo, campeão em 2007. Aquele time, dirigido por Muricy Ramalho, foi vazado 19 vezes em 38 rodadas -média de 0,5 tento por partida.

O desempenho do Corinthians atual é ainda melhor. Nos 11 primeiros jogos do campeonato, teve as redes balançadas cinco vezes, ou seja, 0,45 por jogo.

Apesar disso, o São Paulo de 2007 teve um início mais positivo. Depois de 11 apresentações, havia sofrido só três gols (0,27 a cada 90 minutos).

Independente das comparações com o passado, o sólido sistema defensivo implementado por Tite no Corinthians é disparado o melhor do Brasileiro.

O Cruzeiro, dono da segunda melhor defesa, já tomou nove gols, quase o dobro do time alvinegro.

O último tento sofrido pelo Corinthians saiu aos 5min do primeiro tempo do empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, quatro jogos atrás.

Somadas todas as competições, o último time a marcar mais de um gol em uma partida na equipe de Tite foi o Linense, em abril, ainda pela primeira fase do Paulista (2 a 1). (Folhapress)

Fonte: Diário de Mogi

Veja Mais:

  • Corinthians encerrou preparação contra a Ponte Preta

    Clima bom, susto de Pablo e escalação do Corinthians: o último treino antes da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Casuals foi derrotado nos pênaltis neste sábado; próxima temporada só em agosto

    Nos pênaltis, Corinthian-Casuals perde final e adia sonho de subir de divisão

    ver detalhes
  • Carille contará com 23 jogadores em Campinas neste domingo

    Corinthians relaciona 23 jogadores para final em Campinas

    ver detalhes
  • Pablo não deve ser problema contra a Ponte Preta

    Pablo dá susto em último treino do Corinthians antes de decisão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes