Reforço do Corinthians, Rodriguinho diz: 'Não sou salvador da pátria'

Reforço do Corinthians, Rodriguinho diz: 'Não sou salvador da pátria'

Um algo novo. É disso que o Corinthians precisa para voltar ao rumo glorioso que, até o fim de 2012, lhe fez conquistar títulos importantíssimos para a sua história. É essa a opinião de muitos torcedores. Mas Rodriguinho, reforço alvinegro, prefere não chegar ao novo clube com a responsabilidade de ser a solução dos problemas de Tite.

– Não sou salvador da pátria, não. Eu chego para agregar, ajudar, somar com o grupo. É todo mundo que vai tirar o clube dessa situação, não um jogador apenas que vai mudar a historia. Temos que nos unir para sair dessa situação – disse o meia de 25 anos.

Prestes a ser anunciado de forma oficial, o jogador que se destacou jogando pelo América-MG neste ano falou com o LANCE!Net e mostrou a sua felicidade pela concretização do negócio. Que só foi possível graças à desistência do El Jeish Club, do Qatar, que já havia acertado a sua compra, mas sem honrar os pagamentos.

– Mas o Corinthians era o meu Plano A – afirmou o meia.

Confira a entrevista exclusiva com o novo reforço:

Como está a expectativa de vestir a camisa do Timão?
Muito grande, estou animado e feliz de vestir a camisa. Prometo honrá-la e fazer de tudo para o time sair dessa situação. Logo vamos voltar a brigar por títulos, que é o que o time sempre faz.

O Corinthians foi seu plano B?
Ah, com certeza foi meu plano A, já tinha dito que o melhor seria ficar no Brasil em um grande clube, como o Corinthians. Felizmente, a ida para o Qatar não deu certo, eu não estava muito feliz.

Para você, que vê de fora, o que acontece com o time?
É difícil explicar... Primeiro, porque eu ainda não estou dentro para saber. É uma fase difícil, mas todo grupo passa por isso. E todos estão fazendo máximo para sair.

E a convivência com Tite?
Já ouvi falar muito dele. Vários amigos que jogaram com ele falaram bem. É um profissional superconceituado, conquistou grandes títulos e fez historia no clube. Tenho muita vontade de trabalhar com ele. Espero que a gente possa ter boa relação.

Pela atual fase, a torcida pode vê-lo como salvador da pátria...
Não, não sou salvador da pátria. Chego para agregar, ajudar, somar. Todo mundo vai tirar o clube dessa situação, não será apenas um jogador que vai mudar.

Como será dentro de campo?
Pretendo ajudar com trabalho, técnica, na parte tática também, que se destaca muito no Corinthians.

O que sabe da torcida do Corinthians? E o que espera dela?
Olha, eu me lembro muito bem que a primeira vez que vi a torcida do Corinthians foi num jogo no Pacaembu. Foi a estreia do Roberto Carlos e a volta do Ronaldo ao time. O Pacaembu estava lotado, a Fiel fez uma festa linda e eu, jogando contra naquele dia, realmente percebi que é uma das torcidas mais bonitas do Brasil. Nunca tinha visto uma coisa igual na vida. Estou louco para vestir a camisa e entrar em campo para ter essa sensação a meu favor.

Como você é fora dos gramados? Do que sentirá falta de Belo Horizonte, onde estava morando?
Dos amigos. Passei um ano e meio lá... Mas também não vou ter dificuldades para fazer amigos aqui. Sou tranquilo, saio pouco, tenho namorada, gosto de cinema, de ir ao shopping, sair para comer eu gosto muito. Ela virá junto comigo.

Fonte: O Povo

Veja Mais:

  • Carlinhos marcou o seu décimo gol na competição

    Corinthians atropela Juventus na semifinal da Copinha e busca pelo décimo título

    ver detalhes
  • Filipe recebeu a maior nota da Fiel após partida contra o Juventus

    Disputa de craque da partida fica dividida entre goleiro e meia-atacante do Corinthians

    ver detalhes
  • Brendon teria nascido em 1994 e não em 1997 como diz seus documentos

    Adversário do Corinthians na final da Copinha pode ser eliminado da competição

    ver detalhes
  • Drogba quer conversa com técnico e presidente antes de decisão

    Avaliando proposta, Drogba quer contato direto com técnico e presidente do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes