A única solução é benzer o goleiro do Timão

A única solução é benzer o goleiro do Timão

Cássio se machucou de novo

Cássio se machucou de novo

Cássio é um grande goleiro. Foi fundamental para as conquistas da Copa Libertadores e do Mundial, em 2012. Fez outras ótimas atuações pelo Corinthians. Disso, ninguém tem dúvida. Mas seu talento é proporcional ao número de lesões.

Depois de um 2013 com frequentes aparições no departamento médico, o camisa 12 já iniciou 2014 no mesmo ritmo. Ontem, ele passou por uma cirurgia no dedo mínimo da mão esquerda (vulgo dedinho) e só deverá ficar à disposição de Mano Menezes em 30 dias.

Quem agradece é Walter. Contratado no ano passado, o ex-goleiro da União Barbarense chegou como quarta opção para o setor, atrás de Júlio César e Danilo Fernandes. Teve sorte ao estar no banco de reservas no momento da lesão mais grave de Cássio, durante o jogo contra o Criciúma. E também talento para agarrar a chance.

Foram nove partidas e apenas três gols sofridos. As atuações, tanto nessas partidas quantos nos treinos deste ano, também agradaram a Mano Menezes. É com ele no gol que o Corinthians começará sua campanha na temporada de 2014.

Olho no gol/ Cássio torce para que a lesão seja a única deste ano. Se deixar brechas como em 2013, corre o risco de perder o lugar na equipe, apesar do prestígio conquistado no Mundial de 2012, quando foi eleito o melhor jogador da competição.

No ano passado, o camisa 12 atuou em 49 das 75 partidas da equipe no ano. Número muito baixo para um goleiro. Basta comparar com outros times. O são-paulino Rogério Ceni, por exemplo, entrou em campo 68 vezes. Dida, ainda pelo Grêmio, atuou em 60 partidas e Victor, do Atlético-MG, em 59.

As lesões do titular alvinegro causaram um fato inusitado. No Timão de 2013, seus três reservas tiveram a chance de jogar. Walter ganhou a oportunidade nos últimos jogo e deu conta do recado, deixando ótima impressão ao fim da temporada.

Corpo de vidro

Cássio sofreu seis lesões diferentes após o Mundial

Coxa direita
Teve uma lesão de grau dois durante jogo contra o Criciúma, na metade de outubro, e não atuou mais no ano passado.

Quadril
Em março, sentiu dores no local, saiu no primeiro tempo do confronto contra o Guarani e não atuou no duelo seguinte, diante do Penapolense.

Coxa esquerda
Ficou dois jogos fora por causa de uma edema, também em março.

Ombro esquerdo
Com o intuito de tentar curar o problema, começou os trabalhos antes do grupo, em 2013, mas só estreou em fevereiro.

Punho esquerdo
Sofreu uma fratura na região, em abril, e desfalcou a equipe por cinco partidas.

Dedo Mínimo
Sofreu trauma na mão esquerda e teve de operar.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Pablo não tem permanência assegurada no Timão para a próxima temporada

    Fim da paciência: Corinthians dá ultimato e cobra resposta de empresário de Pablo

    ver detalhes
  • Corinthians anuncia uniforme especial para partida contra Atlético-MG

    Corinthians anuncia uniforme especial para partida contra Atlético-MG

    ver detalhes
  • Ralf ergueu troféu do hexa do Brasileirão antes de deixar Corinthians

    Ralf diz que não jogaria em rival do Corinthians, explica saída e opina sobre Gabriel

    ver detalhes
  • Pré-temporada de 2018 teve início nesta semana para jogadores do Timão

    Corinthians se antecipa, e jogadores realizam exames cardiológicos para 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes