Definição sobre a Arena Corinthians deve enfim sair nesta sexta-feira

Definição sobre a Arena Corinthians deve enfim sair nesta sexta-feira

RIO - Andrés Sanchez garantiu já ter informado à Fifa que o Corinthians vai bancar os R$ 60 milhões necessários para a instalação das estruturas temporárias da Arena Corinthians. A afirmação, no entanto, não parece ter convencido o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke.

O dirigente da Fifa abriu a entrevista coletiva que encerrou mais uma visita oficial ao País, ontem, no Maracanã, com um lamento: "Eu esperava ter uma solução antes de viajar a Zurique, mas nós ainda não temos". De acordo com o francês, a solução para o impasse deverá ser anunciada hoje.

Mais tarde, Andrés declarou à ESPN que o clube vai pagar pelas estruturas temporárias. "Está definido, o Corinthians vai pagar. Eu disse para ele (Valcke)." Os dois estiveram reunidos na terça-feira, no Rio. Há 15 dias, Andrés admitiu pela primeira vez que o clube arcaria com os custos.

Por contrato, é o Corinthians que tem de pagar a conta, mas, a menos de 80 dias da abertura da Copa, fala-se na possibilidade de o poder público assumir alguma responsabilidade.

"Estamos ajudando para que a Prefeitura, o governo do Estado e o proprietário da Arena Corinthians encontrem a solução para as estruturas temporárias", disse o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, também presente à entrevista de Valcke. A pasta, porém, nega a injeção de recursos. "O Ministério do Esporte não arcará com custos das estruturas temporárias", afirmou, em nota oficial.

A participação dos governos municipal e estadual na instalação das estruturas temporárias é negada recorrentemente pelas duas esferas, mas o secretário executivo do Ministério do Esporte, Luís Fernandes, deu a entender que isso poderá ocorrer. Apesar de reiterar que a obrigação contratual é do Corinthians, ele citou uma "mobilização de estruturas de políticas públicas do Estado de São Paulo e da Prefeitura de São Paulo" para compor "uma solução global".

PRAZOS
A demora na resolução do impasse sobre a Arena Corinthians afeta o cronograma da Fifa, que sempre insistiu na necessidade de ter 90 dias para a instalação das estruturas - faltam 76 dias para a Copa. "É pouco, claro. O problema não é tanto o tempo para instalar as estruturas, mas o tempo que vai faltar para testar", afirmou Valcke. Nos bastidores, o Comitê Organizador Local diz considerar que 45 dias são suficientes para a instalação, mas Valcke não esconde seu desconforto.

Apesar disso, ele descartou a possibilidade de a abertura do Mundial não ocorrer em São Paulo. E, em mais de uma ocasião, citou a confiança de que a Odebrecht, construtora responsável pelo estádio, "vai entregar tudo pronto". O dirigente desconversou quando questionado se a empreiteira assumirá algum compromisso financeiro. E a empresa, por meio de sua assessoria, fez o mesmo. "A Odebrecht Infraestrutura não confirma a informação."

Fonte: Estadão

Veja Mais:

  • Oswaldo divulgou lista de relacionados do Corinthians

    Com apenas um desfalque, Corinthians divulga lista de relacionados para enfrentar Cruzeiro

    ver detalhes
  • Corinthians imagina que receberá propostas por Yago e Balbuena

    Corinthians estuda vender zagueiro e intensifica busca por contratação defensiva

    ver detalhes
  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Sub-20 comemorando título do Corinthians/UNIP no futsal

    Sub-20 conquista título estadual e Corinthians fica perto de fim de ano perfeito no futsal

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes