Zagueiro do Timão prefere jogar o favoritismo para o Bahia

Zagueiro do Timão prefere jogar o favoritismo para o Bahia

Por Meu Timão

Cleber prefere não considerar o Timão favorito

Cleber prefere não considerar o Timão favorito

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians tem uma grande vantagem para a partida de hoje a noite, em Salvador, contra o Bahia, pela Copa do Brasil. Mesmo se perder a partida por dois gols de diferença, o alvinegro passará às oitavas de final do torneio.

Entretanto, nem mesmo esse cenário faz o favoritismo subir à cabeça dos jogadores alvinegros. Em entrevista concedida no CT Joaquim Grava, o zagueiro Cleber fez questão de dispensar a condição de favorito.

- Estamos com boa vantagem, mas não vou falar que somos favoritos. Vou deixar o favoritismo para o Bahia, que está em casa e vai querer jogar para cima para sair com a vitória. Temos de entrar focados para sair com classificação - explicou o beque.

E, para o jogador, o jogo de hoje é a oportunidade do Bahia para findar os péssimos resultados e voltar a ter uma fase mais tranquila:

- Vão querer o resultado positivo. Vão querer se classificar. Mas nós estamos focados. Então é focar para não vacilarmos e sair com a classificação. Mas vai ser um jogo pegado - finalizou o defensor.

Veja Mais:

  • Com a 9 corinthiana, Luizão foi artilheiro da Libertadores de 2000, com 15 gols

    Ao Meu Timão, Luizão fala da busca do Corinthians por centroavante: 'Se cavar, acha na Argentina'

    ver detalhes
  • Camacho (à dir.) ganhou oportunidade entre os titulares no treino desta sexta

    Carille esboça time titular com uma troca; chance de mudança no esquema existe

    ver detalhes
  • Emerson Sheik com a camisa do Corinthians em coletiva no CT

    Emerson Sheik é apresentado, diz entender desconfiança e promete dar resposta em campo

    ver detalhes
  • Sheik assinou contrato até o fim de junho

    Emerson Sheik fala sobre contrato de seis meses, aposentadoria e possível renovação com Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes