Mano Menezes acredita que Petros não agrediu, mas deve ser julgado

Mano Menezes acredita que Petros não agrediu, mas deve ser julgado

Por Larissa Emanuelle

1.7 mil visualizações 31 comentários Comunicar erro

Mano acredita que o jogador não agrediu o árbitro

Mano acredita que o jogador não agrediu o árbitro

O técnico do Timão, em participação no programa 'Bem, Amigos', do Sportv, afirmou que o meia Petros não teve a intenção de agredir o árbitro, Raphael Claus, contra o Santos. Mesmo assim, Mano comentou que é justo a denúncia ao atleta.

"É claro que é justo que ele seja julgado. Eu só acho que temos de separar bem as coisas. O que é um empurrão, uma trombada e uma agressão. Jamais um jogador teria a intenção de agredir o árbitro naquele momento. Houve um excesso, é por isso que ele vai ser julgado. Deve acontecer mesmo. É para isso que existe a justiça".

O meia, que hoje é titular do time alvinegro, será denunciado pelo STJD e pode receber uma punição severa, pelo lance inusitado com o juiz da partida. O mesmo demonstrou irritação com as insinuações feitas e afirmou que não teve a intenção de atingir Raphael Claus.

Mesmo com a polêmica envolvendo Petros, o Timão enfrenta o Bahia neste fim de semana, em busca de mais três pontos no Campeonato Brasileiro. A equipe se encontra na terceira colocação da competição.

Veja Mais:

  • Thiaguinho deve ser titular do Corinthians neste sábado

    Sem Jadson, provável escalação do Corinthians tem três mudanças para encarar Vasco

    ver detalhes
  • Cerca de 300 torcedores na porta do CT Joaquim Grava na tarde desta sexta-feira

    Organizada do Corinthians grita contra Andrés e se reúne com jogadores, diretoria e Jair

    ver detalhes
  • Jadson está relacionado para o jogo deste sábado contra o Vasco

    Corinthians relaciona Jadson e outros 22 jogadores contra o Vasco; veja a lista

    ver detalhes
  • Teu passado é uma bandeira. Não aprenderam a lição?

    [Lucas Faraldo] Teu passado é uma bandeira. Não aprenderam a lição?

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes