Mano Menezes acredita que Petros não agrediu, mas deve ser julgado

Mano Menezes acredita que Petros não agrediu, mas deve ser julgado

Por Larissa Emanuelle

Mano acredita que o jogador não agrediu o árbitro

Mano acredita que o jogador não agrediu o árbitro

O técnico do Timão, em participação no programa 'Bem, Amigos', do Sportv, afirmou que o meia Petros não teve a intenção de agredir o árbitro, Raphael Claus, contra o Santos. Mesmo assim, Mano comentou que é justo a denúncia ao atleta.

"É claro que é justo que ele seja julgado. Eu só acho que temos de separar bem as coisas. O que é um empurrão, uma trombada e uma agressão. Jamais um jogador teria a intenção de agredir o árbitro naquele momento. Houve um excesso, é por isso que ele vai ser julgado. Deve acontecer mesmo. É para isso que existe a justiça".

O meia, que hoje é titular do time alvinegro, será denunciado pelo STJD e pode receber uma punição severa, pelo lance inusitado com o juiz da partida. O mesmo demonstrou irritação com as insinuações feitas e afirmou que não teve a intenção de atingir Raphael Claus.

Mesmo com a polêmica envolvendo Petros, o Timão enfrenta o Bahia neste fim de semana, em busca de mais três pontos no Campeonato Brasileiro. A equipe se encontra na terceira colocação da competição.

Veja Mais:

  • Clayson está na mira do Corinthians, que cogita emprestar terceiro jogador ao clube de Campinas

    Corinthians estuda emprestar jogador à Ponte Preta por contratação de Clayson

    ver detalhes
  • Timão foi eliminado pelo Náutico, que agora é excluído por escalação irregular

    Por escalação irregular contra Corinthians, Náutico é excluído da Copa do Brasil Sub-20

    ver detalhes
  • Timão empatou com rival São Paulo e carimbou passaporte à finalíssima

    Classificação do Corinthians à final do Paulistão rende recorde de audiência à Globo

    ver detalhes
  • Fiel promete lotar Arena para empurrar Corinthians rumo ao título paulista

    Corinthians inicia venda de ingressos para final e dá orientação a inadimplentes

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes