Julgamento de Petros deve acontecer na próxima semana

Julgamento de Petros deve acontecer na próxima semana

Por Larissa Emanuelle

Defesa tentará tirar acusação de agressão atribuída a Petros

Defesa tentará tirar acusação de agressão atribuída a Petros

Como já era previsto, o meia Petros foi denunciado pelo STJD após ter se chocado com o árbitro Raphael Claus, durante o jogo contra o Santos. O jogador foi enquadrado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e terá o seu julgamento na próxima semana.

À princípio, o camisa 40 alvinegro chegou a afirmar que não agrediu o árbitro e que foi um lance normal, conversando até mesmo com este sobre o lance inusitado. No entanto, após acompanhar a divulgação do fato pela imprensa, o juiz da partida acredita que foi agredido e anexou um adendo à súmula do clássico, enviando para a CBF.

Caso seja realmente condenado pelo que aconteceu, Petros pode ficar até seis meses sem atuar com a camisa do Timão. A defesa do clube, no entanto, ainda prepara a argumentação de que o meia não teve a intenção de agredir.

Além do jogador Corinthiano, o volante Alison, do Santos, também será julgado após a expulsão durante o jogo. O clube rival ainda poderá ser punido pelo copo arremessado contra Cássio, durante a realização do confronto.

Veja Mais:

  • Treino com torcida na Arena Corinthians não é novidade

    Organizadas pedem e último treino antes do Dérbi terá presença da torcida na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes