Corinthians desmente oficialmente o portal UOL

Corinthians desmente oficialmente o portal UOL

Por Meu Timão

Corinthians desmente notícia do portal UOL

Corinthians desmente notícia do portal UOL

O Corinthians veio oficialmente desmentir o portal UOL que noticiou um falso atraso de salários do clube. Na busca frenética por audiência, o portal tem envolvido de forma bastante leviana o nome do clube.

Em acontecimento recente, o portal chegou a associar a prisão do jogador Renato Ribeiro, que dirigia embriagado e teve passagem rápida e apagada pelo Corinthians, em uma manchete sensacionalista que indicava "Ex-corintiano é preso...".

O portal também é um dos únicos veículos que se recusa a abrir mão da alcunha "Itaquerão" para a Arena Corinthians, apesar de pedidos oficiais do clube para que o nome não fosse adotado. A criação de um apelido forte para o estádio inviabilizaria o acordo de naming rights desejado pelo clube.

Na tarde de ontem, o episódio foi diferente: na home do portal, a manchete trazia no título "Após pagar dívida para livrar Sanchez de ação, Corinthians atrasa salário". A "matéria" foi desmentida pelo Corinthians em nota oficial, que garantiu que os salários estão em dia e que apontou a incoerência da própria notícia, que não trazia a informação da manchete.

O UOL ainda não se pronunciou a respeito.

Veja Mais:

  • Marquinhos abre o coração, comemora volta à Arena e dá palpite sobre Majestoso

    Marquinhos abre o coração, comemora volta à Arena e dá palpite sobre Majestoso

    ver detalhes
  • Pedrinho aproveitou oportunidade e foi bastante elogiado por atuação contra o Red Bull

    Xodó da Fiel, Pedrinho já é quem mais driblou do Corinthians no Paulistão

    ver detalhes
  • Camisa do Corinthians pode ultrapassar valor de R$ 100 milhões em 2017

    Camisa do Corinthians valerá R$ 100 milhões em 2017, promete diretor de marketing

    ver detalhes
  • Foxlux é nova patrocinadora do Corinthians

    Corinthians anuncia terceiro patrocinador para 2017; veja mudança na camiseta

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes