Paulo Schmitt quer anular a redução da pena de Petros

Paulo Schmitt quer anular a redução da pena de Petros

Por Meu Timão

Petros ainda vive com a polêmica do encontrão

Petros ainda vive com a polêmica do encontrão

Foto: Divulgação

A polêmica entorno da punição de Petros parece não ter fim. Após a decisão na redução da punição, a Procuradoria do STJD entrou com uma medida para rever a decisão do Pleno Tribunal.

Julgado no dia 18 de agosto, Petros foi suspenso por 180 dias, com base no artigo 254-a do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, definido como "agressão”.

Após a confirmação da punição baseada nesse artigo, os advogados do Timão entraram com recurso e conseguiram um efeito suspensivo para que o atleta continuasse atuando enquanto o recurso não era julgado.

De acordo com o Procurador Geral do STJD, Paulo Schmitt, a medida visa esclarecer omissões no julgamento do recurso e buscar uma punição condizente com as provas.

- Entendemos que a decisão contém omissões, contradições e obscuridades relevantes. Afinal, o relator chegou a absolver o atleta, mesmo diante da clareza das imagens. E essa decisão acabou provocando uma diminuição final de pena de seis meses para ínfimas três partidas. Mesmo que por amor ao debate não se considere um ato próprio de agressão física contra o árbitro, não se pode negar que houve ao menos uma conduta antidesportiva. Pela norma internacional (art. 49, alínea “a" do Código Disciplinar da FIFA), o infrator seria punido com um mínimo de quatro partidas. O mais correto, ao nosso ver, é que o atleta seja apenado no rigor que a lei prevê para a sua conduta - afirmou explicou Schmitt, em entrevista ao site oficial do STJD.

No documento, a Procuradoria pede que o Tribunal se manifeste sobre os pontos omissos levantados no julgamento do recurso de Petros, além de reforçar o pedido para manter a condenação da Primeira Comissão Disciplinar.

Caso o pedido seja acolhido, o processo deve ter mais um episódio no STJD, porém com debates apenas entre os auditores que compõem o Pleno. Resta, agora, esperar o desenrolar do caso.

Veja Mais:

  • Alan Mineiro gostaria de permanecer no Corinthians, mas não está nos planos do clube

    Alan Mineiro deve ser vendido pelo Corinthians e disputar a Série B em 2017

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes
  • Diversos torcedores não conseguiram efetuar a troca de ingressos

    Com fila absurda e nova confusão, torcida do Corinthians esgota ingressos para final da LNF

    ver detalhes
  • Oswaldo negou que seus treinos sejam repetitivos

    Oswaldo volta a sinalizar escalação do Corinthians em coletivo e explica semana de treinos

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes