Depois de perder, São Paulinos choram com a arbitragem

Depois de perder, São Paulinos choram com a arbitragem

Por Meu Timão

1.1 mil visualizações 36 comentários Comunicar erro

Danilo deu o passe do gol da vitória

Danilo deu o passe do gol da vitória

Foto: Reinaldo Canato/UOL

Mesmo cometendo os dois pênaltis, o São Paulo reclamou da arbitragem após ser derrotado pelo Corinthians neste domingo, por 3x2, na Arena Corinthians.

O primeiro a chorar foi Souza, que mesmo com as imagens diz que não foi pênalti:

- Faltou a gente ter o árbitro do nosso lado. Não foi pênalti. E ele expulsou um jogador nosso ainda. Faltou ele dar um pênalti para gente. Ele conseguiu o queria, a vitória do Corinthias em casa. Parabéns para ele. Mas o Corinthians não pode esquecer que está 2 pontos atrás da gente.

O zagueiro Antônio Carlos, que fez o primeiro pênalti também chorou:

- Eu nunca vi ninguém trabalhar como eles trabalharam hoje. Não estamos reclamando do árbitro, só achamos que o quarto árbitro nunca trabalhou como hoje. Ele influenciou demais. Ele nunca deu lances assim. Não podemos dar desculpas, temos de ver o próximo jogo, mas é brincadeira o que aconteceu hoje.

Chorando ou não, a verdade é que o São Paulo procura desculpas pra tentar explicar a freguesia pro Corinthians.

Veja Mais:

  • Jogadores do Corinthians vivem dia de ator em lançamento de nova chuteira

    Jogadores do Corinthians vivem dia de ator em lançamento de nova chuteira

    ver detalhes
  • Contratações do Corinthians para 2018: Ralf, Marllon & cia chegam pra resolver?

    VÍDEO | Contratações do Corinthians para 2018: Ralf, Marllon & cia chegam pra resolver?

    ver detalhes
  • Matheus foi recepcionado por Emerson Sheik no CT do Corinthians

    Perto de ser anunciado, atacante vai ao CT do Corinthians e recebe boas-vindas de Sheik

    ver detalhes
  • Quinto andar do Parque São Jorge ferve em busca de cargos

    Com 38 vagas em cinco órgãos do Corinthians, quinto andar vira o 'Congresso'; Andrés quebra a cabeça

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes