Auditor do STJD acredita em falha no registro de Petros

Auditor do STJD acredita em falha no registro de Petros

Por Larissa Emanuelle

Contrato de Petros pode ter uma falha

Contrato de Petros pode ter uma falha

Segundo o blog Bastidores FC, do site Globo Esporte, o auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva Gabriel Marciliano afirmou que há a possibilidade de existir uma falha no registro do meia Petros, do Corinthians.

O inquérito foi aberto para apurar algum problema no contrato do jogador. Apesar disto, a CBF, FPF e o clube alvinegro afirmam que não houve nenhum erro no contrato do mesmo. O Timão afirma que tudo foi feito de forma legal, com o camisa 40 aparecendo no BID, assim como um contrato válido.

Mesmo assim, o auditor do tribunal acredita que o 'caso Petros' não deve ser arquivado, mas analisado pelo STJD.

"Não posso negar as possibilidades de erro material, de mero equívoco, etc. No entanto, pelos documentos constantes dos autos e pelas informações oficiais, sobretudo pelas informações prestadas pela própria CBF, não me vejo diante da hipótese de arquivamento do Inquérito."

Caso o Superior Tribunal de Justiça Desportiva entenda que houve uma irregularidade no contrato do jogador e admita o clube como culpado, o Corinthians corre o risco de perder pontos no Campeonato Brasileiro. Ainda há a possibilidade de um erro na CBF e também na FPF.

Veja Mais:

  • Dupla Jô-Rodriguinho já não se mostra mais tão efetiva quanto em outros tempos

    Corinthians leva dois gols de bola área, perde do Botafogo e fica pressionado no Brasileirão

    ver detalhes
  • Clayson falou com a imprensa brevemente: 'Não foi nada demais'

    Atacante do Corinthians é conduzido por policiais a prestar esclarecimentos no Rio

    ver detalhes
  • Corinthians de Carille perdeu do Botafogo na noite dessa quarta-feira

    Torcida 'perdoa' cinco jogadores e dá pior nota a Carille após derrota do Corinthians no Rio

    ver detalhes
  • Acorda, presidente!

    [Walter Falceta] Acorda, presidente!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes