Prefeitura de São Paulo oficializou a redução dos incentivos para a Arena

Prefeitura de São Paulo oficializou a redução dos incentivos para a Arena

Por Meu Timão

Liberação de incentivos ainda é complicada para a Arena

Liberação de incentivos ainda é complicada para a Arena

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A prefeitura da cidade de São Paulo oficializou, de maneira definitiva, a redução dos incentivos concedidos à Arena Corinthians.

Conforme foi publicado no Diário Oficial, a resolução concedeu R$405 milhões em Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (CID), 15 a menos do que o esperado e do que o que foi prometido oficialmente. Além disso, o documento publicado informa que a obra da Arena custou, até maio de 2014, R$ 675 milhões de reais.

Vale o destaque que, para o Corinthians e a Odebrecht, o valor mostrado pela Prefeitura não leva em conta salário, alimentação e equipamentos utilizados pelos funcionários contratados para erguer o estádio. Os dois envolvidos nas obras afirmam que esses valores passam dos R$ 100 milhões de reais.

O poder executivo do município afirma que o valor não foi liberado integralmente já que o estádio não está 100% concluído. A redução dos incentivos fiscais é um problema para as contas do Corinthians. Até o momento, do montante estipulado pela Prefeitura, apenas R$ 210 milhões foram repassados.

Veja Mais:

  • Centroavante Jô, 'Rei dos Clássicos', voltou a deixar o dele neste domingo

    Corinthians despacha São Paulo e vai à final do Paulistão contra Ponte Preta

    ver detalhes
  • Clayson, de 22 anos, interessa ao Corinthians

    Dirigentes do Corinthians confirmam interesse em atacante da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Sem ser relacionado há seis partidas no Timão, Guilherme tem acerto encaminhado com o Atlético-PR

    Presidente confirma: Corinthians encaminha empréstimo do meia Guilherme

    ver detalhes
  • Jô foi eleito o melhor em campo no clássico deste domingo

    Jô, Pablo e Jadson brigam pela melhor avaliação nas notas da torcida

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes