Peruano Paolo Guerrero será julgado duas vezes, em uma semana, no STJD

Peruano Paolo Guerrero será julgado duas vezes, em uma semana, no STJD

Por Meu Timão

26 mil visualizações 120 comentários Comunicar erro

Guerrero, novamente, será julgado no STJD

Guerrero, novamente, será julgado no STJD

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Novamente um jogador do Corinthians será julgado e, dessa vez, duas vezes em apenas uma semana. A bola da vez é o atacante Paolo Guerrero que será julgado no Pleno do STJD no dia 16 e 22 de outubro.

Na primeira ocasião, o jogador responderá pela acusação de atingir Alan Ruiz com a cabeça na partida entre Corinthians e Grêmio, no dia 24 de agosto. Já no dia 22, o problema será com relação a trombada com o árbitro Leandro Bizzio Marinho, no jogo contra o Bragantino, pela Copa do Brasil, realizado três dias após o confronto com o time gaúcho.

Nos dois casos, o artigo que será utilizado para uma possível pena ao jogador é o 254-A, parágrafo 3º do CBJD, o mesmo pelo qual Petros foi punido com 180 dias de suspensão, após trombada com o árbitro Raphael Claus. Apesar de tudo, o peruano foi absolvido em primeira instância nas duas oportunidades, mas a procuradoria pediu recurso.

O Corinthians será representado pelo advogado João Zanforlim e o auditor relator em ambos os casos será Flávio Zveiter.

Veja Mais:

  • Thiaguinho deve ser titular do Corinthians neste sábado

    Sem Jadson, provável escalação do Corinthians tem três mudanças para encarar Vasco

    ver detalhes
  • Cerca de 300 torcedores na porta do CT Joaquim Grava na tarde desta sexta-feira

    Organizada do Corinthians grita contra Andrés e se reúne com jogadores, diretoria e Jair

    ver detalhes
  • Jadson está relacionado para o jogo deste sábado contra o Vasco

    Corinthians relaciona Jadson e outros 22 jogadores contra o Vasco; veja a lista

    ver detalhes
  • Teu passado é uma bandeira. Não aprenderam a lição?

    [Lucas Faraldo] Teu passado é uma bandeira. Não aprenderam a lição?

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes