Red Bull Brasil x Corinthians

Pelo Campeonato Paulista, o Corinthians enfrenta agora o Red Bull Brasil

Acompanhe ao vivo

Pato reclama de atrasos salariais vindos do Corinthians

Pato reclama de atrasos salariais vindos do Corinthians

Por Meu Timão

13 mil visualizações 152 comentários Comunicar erro

Pato vem reclamando dos atrasos salariais do Coringão

Pato vem reclamando dos atrasos salariais do Coringão

Alexandre Pato é um dos três atletas mais bem pagos do Brasil e, apesar disso, tem sofrido para receber seu polpudo salário.

O jogador, que atualmente atua no São Paulo, vem se queixando de que o Corinthians, responsável por metade de seus vencimentos que são de R$ 800 mil reais, vem atrasando o pagamento. As informações são de Jorge Nicola, do Yahoo e do Diário de São Paulo.

Segundo o jornalista, o Coringão ainda não depositou os salários de setembro e outubro.

- A gente está tentando solucionar os problemas com o fluxo de caixa, mas a prioridade, obviamente, será sempre dos jogadores que estão aqui - justifica um dirigente alvinegro que não teve seu nome revelado pelo jornalista.

O atacante também já havia reclamado a amigos de pendências com o Tricolor, pouco após a pausa para a Copa. O problema foi aparentemente solucionado e os atrasos, atualmente, não ultrapassam alguns dias.

Veja Mais:

  • Corinthians e Red Bull se enfrentam pelo Campeonato Paulista

    Corinthians tenta se recuperar no Paulistão diante do Red Bull; acompanhe em tempo real

    ver detalhes
  • Camacho (à dir.) está escalado para pegar o Red Bull nesta segunda

    Carille confirma Corinthians com mudanças para jogo em Campinas; confira escalação

    ver detalhes
  • Com Rodriguinho, Timão entra em campo na noite desta segunda-feira

    Contra Red Bull, Corinthians pode abrir seis pontos na liderança; veja classificação do Paulistão

    ver detalhes
  • Marllon já posou para foto com a camisa do Corinthians

    Corinthians anuncia contratação de Marllon, que assina contrato de quatro temporadas

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes