Coringão chega ao limite para renovar com Guerrero

Coringão chega ao limite para renovar com Guerrero

Por Meu Timão

Novela por Guerrero vem se arrastando há semanas

Novela por Guerrero vem se arrastando há semanas

O Corinthians não deve oferecer nada além dos U$$ 5 milhões (R$13 milhões de reais) para renovar o contrato do atacante peruano Paolo Guerrero. As informações são de Vítor Marques, do Estadão.

Com o valor estipulado, a diretoria acredita que conseguirá chegar a um acordo como artilheiro da equipe na temporada. O jogador, que está de férias no Peru, deve voltar em janeiro para dar prosseguimento à sua renovação de contrato. A ideia da diretoria é ampliar o contrato do jogador até 2017.

Caso o atacante não aceite os termos do Corinthians, a diretoria garante que ele terá que cumprir seu contrato integralmente até o meio do ano. Alguns dirigentes garantem que se houver propostas pelo jogador, ele só sairá mediante pagamento de multa.

O motivo do jogo duro de Guerrero na renovação é uma proposta pra jogar no futebol asiático. O atacante recebeu uma oferta com luvas estipuladas em US$ 10 milhões, e aos 31 anos, o fator financeiro está pesando em sua decisão já que o próximo contrato que o peruano assinar poderá ser o último da sua carreira.

Veja Mais:

  • Vidotto, Léo Príncipe, Bastos e Giovanni: quarteto não está nos planos em 2018

    Vetados do Paulistão e 'encostados': os nove jogadores que não devem ficar no Corinthians

    ver detalhes
  • Renê Júnior foi apresentado no início da atual temporada

    Mesmo sem clube quando contratado, Renê Júnior custará R$ 5 milhões aos cofres do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim destoou em goleada corinthiana sobre São Caetano; Neto 'pediu cabeça' do atacante

    Com até cutucada em Tite, Neto detona manutenção de Kazim como titular do Corinthians

    ver detalhes
  • Warian está fora dos planos de Carille para 2018

    Por questões contratuais, volante tem empréstimo dificultado e pode ficar encostado no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes