Renato Augusto 'cutuca' pedida salarial de Guerrero em entrevista coletiva

48 mil visualizações 162 comentários

Por Meu Timão

Renato Augusto brincou com a indefinição de Guerrero

Renato Augusto brincou com a indefinição de Guerrero

Em entrevista concedida no CT Joaquim Grava nesta terça-feira, Renato Augusto "cutucou" a pedida salarial de Paolo Guerrero para renovar com o Corinthians. Segundo o jogador, o atacante quer "ficar rico". As informações são do portal ESPN.

- Ele foi o principal jogador do time na temporada passada. Não sei como estão os cofres do clube, mas ele está aproveitando o momento que ele tem para ficar rico - disse rindo.

Guerrero ainda não conseguiu renovar seu contrato com o Corinthians, em negociação que se estende há alguns meses. O peruano exige R$ 500 mil de salários, mais R$ 7 milhões de luvas para assinar a prolongação de seu vínculo.

Veja Mais:

  • Fábio Carille e Jô trabalharam juntos no Corinthians, conquistando Estadual e Brasileirão na temporada 2017

    Carille tem interesse na contratação de Jô; calendário pode jogar a favor do Corinthians

    ver detalhes
  • Sainz esteve na Arena Corinthians em 2016

    Novo piloto da Ferrari gosta do Corinthians e prefere Ronaldo Fenômeno a ídolo do seu clube espanhol

    ver detalhes
  • Grupo com maioria de palmeirenses compareceu a ato contra corinthianos na Avenida Paulista

    Grupo responde manifestação pró-democracia de corinthianos em tom de ameaça

    ver detalhes
  • Corinthians corre risco de cruzeirar e também ter pontuação negativa no brasileirão?

    VÍDEO: Corinthians corre risco de cruzeirar e também ter pontuação negativa no brasileirão?

    ver detalhes
  • Carlão vestiu as cores do Corinthians entre 2005 e 2008

    Título, queda e reestruturação: Carlão relembra trajetória de extremos no Corinthians

    ver detalhes
  • Fagner é o maior assistente do Corinthians no ano

    Em bom início, Fagner já supera número de assistências de duas temporadas passadas

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: