Com renda recorde, Andrés Sanchez reclama da divisão da bilheteria

Com renda recorde, Andrés Sanchez reclama da divisão da bilheteria

Por Meu Timão

Elias e Fábio Santos comemorando gol contra o São Paulo

Elias e Fábio Santos comemorando gol contra o São Paulo

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Apesar da arrecadação recorde na Arena Corinthians somando um total de R$ 3.528.236,00 na partida entre Corinthians e São Paulo, o Corinthians reclamou da divisão de receitas na Libertadores da América.Em entrevista à ESPN, Sanchez reclamou das taxas cobradas sob a bilheteria arrecadada.

- Não tem cabimento pagar 10% da renda à Conmebol, mais 5% à FPF, tem que pagar os fiscais da FPF, os porteiros da FPF que o Corinthians paga, por isso 55% da renda é despesa. O futebol está cada dia mais caro, tem que rever um monte de coisa. Para os times brasileiros, a Libertadores é prejuizo - disse Andrés Sanchez.

De acordo com a informação do ex-presidente Corinthiano, a Conmebol ficará com R$352.823,60 da bilheteria arrecadada no clássico, a Federação Paulista de Futebol com mais R$176.411,80, enquanto o Timão embolsará apenas R$1.940.529,80 do valor total.

Todo dinheiro arrecadado com bilheteria, seja da Libertadores, Paulistão ou qualquer outra partida, irá para o fundo da Arena Corinthians, que controla as finanças do estádio.

Veja Mais:

  • Diversos torcedores não conseguiram efetuar a troca de ingressos

    Com fila absurda e nova confusão, torcida do Corinthians esgota ingressos para final da LNF

    ver detalhes
  • Oswaldo negou que seus treinos sejam repetitivos

    Oswaldo volta a sinalizar escalação do Corinthians em coletivo e explica semana de treinos

    ver detalhes
  • Jô está de férias e só volta ao CT Joaquim Grava em janeiro

    Jô é liberado pelo Corinthians para férias e não aparece no CT nesta sexta

    ver detalhes
  • Corinthians fará sua terceira participação na Florida Cup

    Participante desde primeira edição, Corinthians tem benefício financeiro na Florida Cup

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes