Por reclamações, Ganso deve ser processado pelo árbitro do clássico

Por reclamações, Ganso deve ser processado pelo árbitro do clássico

Por Meu Timão

Jadson fez o segundo gol do Timão contra o São Paulo

Jadson fez o segundo gol do Timão contra o São Paulo

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

O resultado dentro de campo pode ser apenas o primeiro dos problemas de Paulo Henrique Ganso após o clássico contra o Corinthians, realizado na última quarta-feira. Por conta do lance do segundo gol do Timão, o camisa 10 são paulino se revoltou e acabou ofendendo o árbitro da partida, Ricardo Marques Ribeiro.

- Aquilo não foi erro, foi roubo. Ele tinha que sair daqui de camburão. Se o Serginho Chulapa ainda fosse do São Paulo, com certeza ele iria lá ao vestiário do árbitro para bater nele. Só que não pode mais fazer isso no futebol e ele faz isso aí. - disse o atleta do São Paulo após a derrota do clube do Morumbi.

A declaração polêmica de Ganso não agradou nem um pouco o árbitro responsável pelo jogo. Nesta quinta-feira, em entrevista ao jornal Lance!, Ricardo Marques confirmou que irá tomar providências contra o meia do São Paulo.

- O caso será entregue ao jurídico da Anaf (Associação Nacional de Árbitros de Futebol). Tomaremos as medidas necessárias. O advogado Giuliano Bozzano vai analisar e em breve nos manifestaremos - disse o árbitro.

Veja Mais:

  • Reforços do Corinthians passam por 'batismo' hilário nos EUA; assista

    Reforços do Corinthians passam por 'batismo' hilário nos EUA; assista

    ver detalhes
  • Carille revelou escalações antes do treino desta terça-feira, véspera da estreia do Timão em 2017

    Carille confirma uma equipe para cada tempo contra o Vasco; veja escalações

    ver detalhes
  • Roberto e membros da diretoria deram explicações sobre momento do clube a torcida

    Torcedores do Corinthians cobram Roberto de Andrade em reunião no Parque São Jorge

    ver detalhes
  • Lucca defenderá a Ponte Preta em 2017

    Corinthians define futuro do atacante Lucca

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes