Diretor de futebol avisa que não pagará quantia pedida por Guerrero: 'Não tem como'

Diretor de futebol avisa que não pagará quantia pedida por Guerrero: 'Não tem como'

Por Meu Timão

Sem saber se continuará no clube no final de seu contrato, Guerrero treinou e será titular nesta noite contra o Danubio (URU)

Sem saber se continuará no clube no final de seu contrato, Guerrero treinou e será titular nesta noite contra o Danubio (URU)

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

A renovação do contrato de Paolo Guerrero continua sendo assunto no Corinthians. Em meio à preparação do time para o jogo desta terça-feira contra o Danubio (URU), o diretor de futebol Sergio Janikian comentou sobre a possibilidade do camisa 9 renovar com o Timão. Segundo o dirigente, o clube não tem como pagar o que o peruano pede, cerca de US$ 7 milhões.

"O Corinthians já declarou que não tem como fazer os pagamentos que ele está querendo para a renovação, agora estamos aguardando o procurador dele para sentar e conversar. A vontade de ter o Guerrero no elenco segue a mesma, eu reafirmo que será uma perda enorme de qualidade (caso o atacante não renove), porque na minha opinião ele é o melhor camisa 9 na América Latina. Mas temos normas e, se não puder continuar com ele economicamente, será uma pena. A responsabilidade com o Corinthians é muito maior, o Corinthians é maior do que qualquer atleta. Essa é uma regra, e isso não podemos desrespeitar. Será uma pena perdê-lo, mas temos esperança de um final feliz nessa história", declarou Sergio Janikian durante entrevista à Rádio Transamérica.

O diretor ainda revelou que o clube procurou o representante de Guerrero nesta segunda-feira para tratar da renovação. Sérgio espera que a permanência ou não do atacante possa ser definida o mais rápido possível, já que essa indefinição começa a ‘afetar’ o elenco alvinegro.

"Estamos tentando algum contato com o agente dele. Até ontem não tinha nada confirmado, o presidente Roberto de Andrade está tratando desse assunto e esperamos resolver o quanto antes. Essa história está se estendendo demais, está tendo muito comentário dos dois lados, e isso não é saudável para a negociação. Esperamos resolver o mais rápido possível, seja para renovar ou não. O que não pode é ficar esticando demais, é um assunto que está pesando, que está atrapalhando até o dia a dia do elenco, porque é uma incerteza. Estamos no meio de uma competição importante, e o contrato dele vence no meio dessa competição", explicou Sérgio, referindo-se a 15 de julho, dia o vínculo de Guerrero com o Corinthians se encerra. Na mesma data, ocorrerá o primeiro jogo das semifinais da Libertadores.

De acordo com o dirigente, a postura do departamento financeiro será de manter os ‘pés no chão’. Em meio à pendências de direito de imagem com alguns jogadores, Sérgio afirmou que tudo deve ser acertado ainda este mês.

"O Corinthians é maior do que essa fase que estamos vivendo, é uma marca muito forte, é um clube competente que tem condições de sair desse problema pontual. Não é agradável conviver com essas notícias. Todas as nossas obrigações de salários estão sendo cumpridas, o que existe é que parte dos jogadores tem direito de imagem atrasada. Nós falamos com eles diariamente, eles têm compreendido, mas temos a expectativa de colocar a casa em ordem neste mês de março e escapar desse tipo de problema", afirmou.

"Não dá para gerir o futebol apenas com a emoção. Se não houver sensibilidade, razão e responsabilidade com o caixa do clube, nenhum clube vai conseguir sobreviver. Temos de passar por uma mudança, futebol precisa ser renovado, precisa ter novas ideias. Temos de tratar os clubes como uma empresa, até em respeito à torcida, que é quem financia o clube. Renovar com o atleta é bacana, mas desde que isso seja feito com os pés no chão. Eu tenho esse sentimento que esse mês teremos novidade, a gente depende de uma reengenharia de um sistema econômico, o Roberto está no Brasil trabalhando esses assuntos para atingir esses objetivos. Há muita notícia infundada, algumas maldosas, a gente tem de trabalhar no sentido de equacionar tudo", finalizou o diretor.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes