'Não podemos falhar assim', alerta Renato Augusto após gols no final

'Não podemos falhar assim', alerta Renato Augusto após gols no final

Por Meu Timão

Renato Augusto parabenizou o elenco corinthiano por atuação contra a Penapolense

Renato Augusto parabenizou o elenco corinthiano por atuação contra a Penapolense

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Apesar de vencer com facilidade a Penapolense, por 5 a 3, os três gols tomados nos últimos minutos do jogo, deixou a partida com um gosto amargo para o elenco corinthiano. O meia Renato Augusto, titular no confronto dessa quinta-feira, parabenizou o grupo pelo resultado, mas alertou para os erros cometidos.

"Diminuímos um pouco o ritmo depois dos 5 a 0, acho que é normal, mas não podemos falhar da forma que falhamos. Erramos em algumas bolas, serve como aprendizado. Podíamos ter ficado mais com a bola nos pés no fim do jogo. Eles tiveram muitas chances de gol. Estamos de parabéns pela partida, mas precisamos acertar algumas coisas", declarou o jogador após a partida.

O meia assumiu uma queda no ritmo da equipe, mas não desmereceu a equipe da Penapolense e as alterações realizadas pelo técnico PC Gusmão.

"Foi mais uma diminuída no ritmo mesmo. O PC Gusmão colocou o time para a frente, pressionou nossa saída de bola. Erramos algumas coisas e vamos melhorar", finalizou.

Veja Mais:

  • Guilherme diz ser meia-atacante; posição como meia-central do 4-1-4-1 não agrada

    Guilherme abre o jogo, se vê prejudicado por esquema e pede sequência no Corinthians

    ver detalhes
  • Love marcou 14 gols no Brasileirão 2015, abaixo apenas de Ricardo Oliveira, artilheiro

    Na Turquia, ex-Corinthians supera Eto'o e briga pela artilharia do campeonato

    ver detalhes
  • Pablo, Maycon, Léo Jabá... Corinthianos comemoram virada nas redes sociais

    Pablo, Maycon, Léo Jabá... Corinthianos comemoram virada nas redes sociais

    ver detalhes
  • Confira os gols de Mirassol 2x3 Corinthians

    VÍDEO: Confira os gols de Mirassol 2x3 Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes