Timão não está recebendo por Lodeiro, diz imprensa argentina

Timão não está recebendo por Lodeiro, diz imprensa argentina

Por Meu Timão

Boca Juniors não está pagando o Timão pela compra de Lodeiro

Boca Juniors não está pagando o Timão pela compra de Lodeiro

Foto: Daniel Augusto/ Agência Corinthians

O Corinthians parece estar com problemas para receber o dinheiro da venda do meia Nicólas Lodeiro. O jogador foi vendido ao Boca Juniors, da Argentina, no início de fevereiro desse ano, por U$$ 3 milhões (R$ 8 milhões).

Um terço do valor, U$$ 1 milhão (R$ 2,8 milhões), foi pago à vista no acerto do contrato. O restante seria liquidado em parcelas durante os próximos anos. Entretanto, esse dinheiro estaria parado na Argentina e não está chegando nos cofres alvinegros.

A informação é do jornalista argentino, Claudio Civiello, da Rádio Cadena Eco, de Buenos Aires. Segundo ele, o Banco Central da Argentina não está liberando dinheiro para que o clube possa acertar as dívidas com o Corinthians.

A situação também está complicando o Boca Juniors com outros clubes, como o Catania, da Itália, pela compra do lateral-esquerdo Fabián Monzón.

Ainda segundo o jornalista, o Boca Juniors garante que está trabalhando para conseguir a liberação dos valores.

Confira o que disse o jornalista

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians marcou presença na Fonte Nova; 'presente' veio nesta segunda

    Rival tropeça no Pacaembu, e Corinthians encerra rodada com boa vantagem na liderança

    ver detalhes
  • Corinthians/UNIP faz final da Liga Paulista nesta semana

    Decisões na base, futsal, vôlei e futebol feminino: a semana do Corinthians em outras modalidades

    ver detalhes
  • Quarta-feira deve ser noite de Arena Corinthians lotada

    Corinthians confirma 25 mil ingressos vendidos para duelo contra o Grêmio em Itaquera

    ver detalhes
  • Gabriel deve ser reforço do Corinthians para jogo desta quarta-feira

    Pendurados ilesos e volante de volta: Corinthians 'junta cacos' para encarar Grêmio

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes