Depois da chacina, PM reforça efetivo e muda esquema de segurança pro clássico

Depois da chacina, PM reforça efetivo e muda esquema de segurança pro clássico

Por Meu Timão

PM reforça a segurança do clássico

PM reforça a segurança do clássico

Foto: Reprodução - Twitter

O massacre na sede da Pavilhão 9 fez com que a PM fizesse alterações no esquema de segurança para o clássico contra o Palmeiras. O episódio fez com que o efetivo fosse ampliado para garantir a segurança dos torcedores.

Embora as investigações indiquem que a chacina não tem envolvimento entre as organizadas, há preocupação especial com os 2 mil torcedores do Palmeiras que estarão presentes na Arena neste domingo.

À Rádio Jovem Pam, o capitão Valdinei Arcanjo, que comanda o 2º Batalhão de Choque, afirmou que o crime "inspira atenção no que toca à torcida do Palmeiras". Os torcedores rivais irão sair da estação Dom Bosco de trens da CPTM, conforme acordo anterior com a PM.

O trajeto dos palmeirenses está mantido, porém a entrada no estádio terá reforço de policiamento. O capitão não informou quantos homens a mais serão vistos no entorno da Arena, porém, o cuidado principal será com a entrada dos torcedores.

Para a Polícia, esse é o momento chave da segurança no estádio, quando policiais serão deslocados de áreas menos movimentadas para a entrada dos torcedores. A ideia é evitar as represálias, e procurar garantir a paz no clássico.

Veja Mais:

  • Alan Mineiro tem contrato com o Corinthians até o fim de 2018

    Após impasse, meia do Corinthians é anunciado como reforço do Fortaleza

    ver detalhes
  • Corinthians foi bicampeão mundial em 2012, diante do Chelsea, no Japão

    Grêmio cai, e Corinthians segue sendo último sul-americano campeão do Mundial da Fifa

    ver detalhes
  • Yago volta ao Corinthians na primeira semana de janeiro

    Após empréstimo, zagueiro é reintegrado ao Corinthians; Del'Amore no radar

    ver detalhes
  • Scarpa tem reunião marcada com empresários neste sábado

    Alvo do Corinthians, Scarpa agenda reunião com representantes para decidir futuro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes