Após classificação, torcida do Palmeiras 'comemora' quebrando cadeiras da Arena

Após classificação, torcida do Palmeiras 'comemora' quebrando cadeiras da Arena

Por Meu Timão

O Palmeiras conseguiu garantir a classificação para a final do Campeonato Paulista nesse domingo. Os 1.800 torcedores da equipe vitoriosa encontraram uma maneira bem diferente de comemorar o resultado: quebrando as cadeiras da Arena Corinthians.

Após o goleiro Fernando Prass defender a cobrança de Petros, os jogadores do Palmeiras correram em direção ao setor destinado aos torcedores visitantes para comemorar. Na comemoração, muitos torcedores do Palmeiras arrancaram pedaços das cadeiras e arremessaram na torcida do Corinthians, no Setor Leste - ao lado do local destinado a eles.

Horas depois do confronto, com o estádio completamente vazio, o estrago ficou no setor visitante. Diversas cadeiras foram quebradas e pedaços estavam espalhados por todo o setor.

Essa não é a primeira vez que a torcida do Palmeiras vandaliza a Arena Corinthians. Em 2014, 258 cadeiras foram quebradas e um secador de mão do banheiro. Na ocasião, o prejuízo, custeado pelo Corinthians, ficou em torno de R$ 45 mil. Contra São Paulo e Santos, o setor visitante também sofreu danos na mão de torcedores rivais.

Confira algumas imagens do setor visitante após o clássico

Veja Mais:

  • Yago volta ao Corinthians na primeira semana de janeiro

    Após empréstimo, zagueiro é reintegrado ao Corinthians; Del'Amore no radar

    ver detalhes
  • Scarpa tem reunião marcada com empresários neste sábado

    Alvo do Corinthians, Scarpa agenda reunião com representantes para decidir futuro

    ver detalhes
  • Promoção da empresa Apito Promocional na camisa durante o Brasileirão 2012

    Corinthians mantém cobrança milionária contra ex-patrocinador; calote chega a cinco anos

    ver detalhes
  • Corinthians sabe da vontade do atacante e espera sinal do clube para avançar

    Corinthians aguarda sinal do Vitória para decidir situação de Tréllez até segunda-feira

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes