Presidente indica que contrato de Guerrero não será renovado

Presidente indica que contrato de Guerrero não será renovado

Por Meu Timão

Guerrero deve deixar o Corinthians

Guerrero deve deixar o Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Depois de falar sobre o pedido de demissão de Sergio Janikian, então diretor de futebol do Corinthians, e a não renovação do contrato de Emerson Sheik, o presidente Roberto de Andrade foi sincero ao falar do caso de Paolo Guerrero.

"Estamos conversando com o Bruno (Paiva, agente do peruano). Aviso que está muto difícil chegar a um consenso. Não é por falta de vontade do empresário, do Corinthians e do atleta. Todos gostariam que ele ficasse. Se não acontecer, que é o mais provável, é porque o Corinthians não tem condição de fazer o que ele está pedindo", revelou Roberto de Andrade.

A difícil situação financeira em que o clube do Parque São Jorge se encontra é o fator principal quando o assunto é a renovacação de alguns jogadores.

"É um lado comercial que todos temos. Existe um limite em todas as empresas, e o Corinthians tem o dele. O que eu tenho muito claro na minha mente é que o Corinthians não fará loucura ou irresponsabilidade. Chega de contratar, prometer e não cumprir. Não dá para fazer isso. É muito simples aceitar a proposta do Guerrero. Não seria à vista, poderia até ser dividido", afirmou.

Lutando para saldar as dívidas do clube, consciente, completou: "Todos nós gostaríamos que o Guerrero ficasse, por tudo que ele é como atleta e como pessoa. Só que a realidade não nos deixa fazer a renovação dele. Os valores são altíssimos para o bolso do Corinthians. Eu coloquei como meta que o Corinthians não assumirá nenhum compromisso que não puder cumprir. É muito simples você fazer uma renovação do Guerrero, um parcelamento que até ele aceitou, só que o parcelamento, os meses andam, o tempo chega e eu não teria como saldar, vai se acumulando dívidas e eu não quero mais isso nem para mim e nem para o Corinthians"

Compreensível, mostrou entender o lado de Guerrero.

"Entendo o lado do atleta. Com 31 anos, podemos dizer que seria o último contrato dele, todo mundo quer fazer mais caprichado porque a aposentadoria vem em seguida. Eu sinto muito como torcedor e mais ainda como presidente".

Ao final, deixando clara a saída imiente do atacante, disse: "O Corinthians agora só vai se comprometer com aquilo que pode pagar. Agradecemos bastante, eu fiz todo o esforço do mundo para que ele ficasse e agradeço também ao seu representante, o Bruno e ao Guerrero também, porque eu sei que ele abriu mão de bastante coisa para tentar ficar mas seria um exagero da nossa parte fazer a renovação dele pelos valores. Infelizmente a vida segue para ele e segue para o Corinthians também".

"Vamos sentir a falta dele, mas o Corinthians segue forte para o título brasileiro", concluiu.

Veja Mais:

  • Sob comando de Coelho, Timãozinho cai nas oitavas da Copinha

    Falhas individuais custam caro, e Corinthians é eliminado da Copinha

    ver detalhes
  • Superado pelo Avaí, o Timãozinho deu adeus à Copinha de 2018

    Em partida sem craques, Fiel não perdoa Corinthians por eliminação na Copa São Paulo de 2018

    ver detalhes
  • Bilu esconde choro após derrota do Timão para o Avaí

    Corinthianos deixam campo às lágrimas após queda na Copinha; Coelho: 'Perdemos para nós mesmos'

    ver detalhes
  • Alessandro é homem forte do futebol corinthiano neste início de 2018

    Alessandro abre o jogo sobre Henrique Dourado e busca do Corinthians por camisa 9

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes