Presidente indica que contrato de Guerrero não será renovado

Presidente indica que contrato de Guerrero não será renovado

Por Meu Timão

22 mil visualizações 300 comentários Comunicar erro

Guerrero deve deixar o Corinthians

Guerrero deve deixar o Corinthians

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Depois de falar sobre o pedido de demissão de Sergio Janikian, então diretor de futebol do Corinthians, e a não renovação do contrato de Emerson Sheik, o presidente Roberto de Andrade foi sincero ao falar do caso de Paolo Guerrero.

"Estamos conversando com o Bruno (Paiva, agente do peruano). Aviso que está muto difícil chegar a um consenso. Não é por falta de vontade do empresário, do Corinthians e do atleta. Todos gostariam que ele ficasse. Se não acontecer, que é o mais provável, é porque o Corinthians não tem condição de fazer o que ele está pedindo", revelou Roberto de Andrade.

A difícil situação financeira em que o clube do Parque São Jorge se encontra é o fator principal quando o assunto é a renovacação de alguns jogadores.

"É um lado comercial que todos temos. Existe um limite em todas as empresas, e o Corinthians tem o dele. O que eu tenho muito claro na minha mente é que o Corinthians não fará loucura ou irresponsabilidade. Chega de contratar, prometer e não cumprir. Não dá para fazer isso. É muito simples aceitar a proposta do Guerrero. Não seria à vista, poderia até ser dividido", afirmou.

Lutando para saldar as dívidas do clube, consciente, completou: "Todos nós gostaríamos que o Guerrero ficasse, por tudo que ele é como atleta e como pessoa. Só que a realidade não nos deixa fazer a renovação dele. Os valores são altíssimos para o bolso do Corinthians. Eu coloquei como meta que o Corinthians não assumirá nenhum compromisso que não puder cumprir. É muito simples você fazer uma renovação do Guerrero, um parcelamento que até ele aceitou, só que o parcelamento, os meses andam, o tempo chega e eu não teria como saldar, vai se acumulando dívidas e eu não quero mais isso nem para mim e nem para o Corinthians"

Compreensível, mostrou entender o lado de Guerrero.

"Entendo o lado do atleta. Com 31 anos, podemos dizer que seria o último contrato dele, todo mundo quer fazer mais caprichado porque a aposentadoria vem em seguida. Eu sinto muito como torcedor e mais ainda como presidente".

Ao final, deixando clara a saída imiente do atacante, disse: "O Corinthians agora só vai se comprometer com aquilo que pode pagar. Agradecemos bastante, eu fiz todo o esforço do mundo para que ele ficasse e agradeço também ao seu representante, o Bruno e ao Guerrero também, porque eu sei que ele abriu mão de bastante coisa para tentar ficar mas seria um exagero da nossa parte fazer a renovação dele pelos valores. Infelizmente a vida segue para ele e segue para o Corinthians também".

"Vamos sentir a falta dele, mas o Corinthians segue forte para o título brasileiro", concluiu.

Veja Mais:

  • Thiago Neves desperta interesse no Corinthians

    Corinthians formaliza interesse em Thiago Neves e Sassá, relata Cruzeiro

    ver detalhes
  • Ramiro foi peça importantes nos últimos títulos do Grêmio

    Pai de Ramiro revela conversas adiantadas com o Corinthians e fala em acerto ainda nesta semana

    ver detalhes
  • Matias Ávila, diretor financeiro, e Roberto Gavioli, gerente financeiro, em coletiva nesta quarta-feira

    Corinthians confirma déficit em 2018, mas prevê explosão de receitas com TV e patrocínios

    ver detalhes
  • Meio campista está bem perto de se tornar novo reforço do Corinthians

    Diretor do Fluminense confirma 'sim' de M. Gabriel e Corinthians se aproxima de acerto por Sornoza

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes