Alexandre Pato entra na Justiça para rescindir com o Timão

37 mil visualizações 239 comentários

Por Meu Timão

Alexandre Pato quer quebrar contrato com Timão na Justiça

Alexandre Pato quer quebrar contrato com Timão na Justiça

Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

O atacante Alexandre Pato pretende ficar sem vínculo com nenhum clube nos próximos dias. O jogador e seus advogados entraram na Justiça contra o Corinthians. A intenção é reincidir o contrato com o clube, que vai até dezembro do ano que vem, e consequentemente, o vínculo com o São Paulo, que termina no final deste ano.

Na ação, o jogador alega que não recebe os direitos de imagem por parte do Corinthians há dez meses e que os dois clubes não recolheram da maneira correta o FGTS (fundo de garantia por tempo de serviço).

"Quando Alexandre Pato foi contratado pelo Corinthians, foi prometido a ele um determinado salário. Parte desse salário, mais de 60%, foi composto como direito de imagem para burlar direitos trabalhistas. Quando o jogador chegou ao São Paulo, ficou estabelecido que o Corinthians pagaria 50% dos vencimentos e o São Paulo, outros 50%. O Corinthians está em atraso em dez meses e o São Paulo, em três. Por isso, entramos com a ação, documentamos tudo, despachamos com a juíza", explicou o advogado do jogador, João Henrique Chiminazzo, ao portal LANCENET.

Segundo a lei determina, o jogador pode romper o contrato de trabalho após um atraso de três meses de salário. A responsável pelo processo, a juíza Maria Alice Severo Kluwe deu, nessa quinta-feira, um prazo de 72 horas para o Corinthians apresentar provas em sua defesa e recusou a rescisão imediatamente.

"Essa decisão da juíza já era esperada. Não conseguimos provar que o Pato não recebeu. Ela (juíza) concedeu o prazo para os clubes apresentarem os comprovantes de pagamento. Ou seja, até o ingresso da ação. Se os clubes não fizeram isso, não é permitido fazer depois. Vamos aguardar, vamos monitorar o processo", completou o advogado.

O presidente Roberto de Andrade, no entanto, negou que o Corinthians esteja devendo ao jogador. Segundo ele, os direitos de imagem do atacante não pertencem a ele e estão todos pagos.

"Eu vou explicar aqui, pouca gente vai entender. A imagem do Pato não é dele. É de uma empresa inglesa, ele vendeu quando ele tinha 16 anos de idade. O contrato de imagem com o Corinthians não é dele, é em nome de uma empresa. Está tudo pago", disse, em entrevista à Fox Sports.

Por temer a reação das torcidas de ambas as equipes, o jogador pediu para que a ação fosse julgada em segredo, mas a juíza não aceitou o pedido. "A Constituição Federal determina que os atos processuais são públicos, tratando-se de garantia do cidadão para controle dos atos judiciais".

Veja Mais:

  • Duelo teve muita luta e poucas chances de gol

    Corinthians cria pouco e fica no empate sem gols na primeira final do Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Cássio recebe a maior nota dos leitores do Meu Timão após Dérbi sem gols

    Cássio 'se salva' e é o melhor do Corinthians em noite de avaliações ruins; meia é o pior

    ver detalhes
  • Liga Nacional de Futsal tem início de temporada marcada para 21 de agosto

    Corinthians conhece detalhes de retorno da Liga Nacional de Futsal; veja novidades

    ver detalhes
  • VÍDEO: Corinthians x Palmeiras | Ao vivo | Final do Campeonato Paulista 2020

    ver detalhes
  • Tiago Nunes analisou o Dérbi desta quarta-feira

    Tiago Nunes aponta equilíbrio em primeira final e projeta jogo de volta: 'Decidida no detalhe'

    ver detalhes
  • Vital e Carlos no jogo contra o Palmeiras, pela final do Paulistão 2020

    Corinthians acerta sistema defensivo e quebra sequência que durava mais de quatro anos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: